É possível aprender ou adquirir conhecimento nos sonhos?

Você pode gostar...

46 Resultados

  1. carlos andré disse:

    tenho um amigo que é mestre no estilo wing chun kung fu, e em um sonho lucido ele teve a oportunidade de lutar com alguem que quase o vençeu usando o mesmo metodo de luta dele, porem com uma estrategia diferente dá que ele está acostumado a usar, a luta foi empate, mas ele diz que tirou muitas lições dela.

  2. Não muito a ver com o assunto da postagem, mas ontem tive o meu maior sonho lúcido desde sempre! Foi ótima a sensação! Começou com eu descendo uma rua com uns amigos indo pra casa de outro amigo quando resolvi voar! Voar? Foi daí que saquei que era um sonho lúcido. Acho que esse tem sido meu gatilho recentemente, hehe, tenho uma técnica toda especial e é sempre a mesma nos sonhos para voar, mas nem sempre percebo que é um sonho e mesmo quando percebo, nem sempre consigo dominá-lo.
    Fiquei espantado com a vividez de tudo que eu via, era muito real, eu sentia dor, cheiro, gosto das coisas (embora meio fraco). Logo no começo já consegui lembrar das técnicas que você ensina aqui sobre como manter o sonho por mais tempo e já tracei um objetivo (que não cumpri, mas o importante é ter né?), esfreguei as mãos, girei em torno de mim várias vezes. Uma curiosidade é que olhei para minhas mãos para confirmar e elas estavam normais, os dedos todos no seus lugares! Saí por aí abrindo portas e redesenhando as coisas.
    Cheguei até a despertar, mas lembrei de não me mexer e tentar recordar do sonho e voltei para ele, mas não conseguia mais liderar a narrativa.
    Enfim, foi uma experiência ótima e tô muito afim de repetí-la. Muito obrigado por postar sempre essas dicas que me valeram muito!

    • E aí Richard! Parabéns onironauta!

      Sonhos com voo quase sempre são mto legais 😉 Teu relato bateu certinho com uma época q eu sonhava mto com voo e acabei usando o método de Tholey na parte dos sonhos recorrentes. E de fato deu bem certo.

      Sensacional também a parte que tu conseguiu prolongar. Tais usando o Diário de Sonhos? E método de indução?

    • Ainda não comecei a usar o diário dos sonhos (pecado meu). Essa noite eu não havia tentado indução, foi natural. Mesmo sem o diário, estou percebendo padrões nos meus sonhos, como ver juntas várias "cópias" da mesma pessoa.

      Na manhã de ontem eu tive um falso despertar sinistro! Acordei, estava em casa, conversei com meus pais, minha irmã, não sabia como havia chegado lá. Era muito real mesmo. Daí vi dois do meu pai, um conversando com o outro. Eu até perguntei pra minha irmã: isso é um sonho? Desde quando tem dois do papai? Saquei que era um sonho e não sabia bem o que fazer.

      Rapidamente criei um objetivo: lançar raios das mãos (invejo você conseguir fazer isso, eu nunca consegui!) e modificar mais profundamente o sonho. Eu fiz tanto esforço pra modificar o sonho, mas tanto mesmo, fui muito agressivo e destruí o sonho! Foi como se a realidad desmoronasse! Muito rapidamente. E pareceu que meus pais, que estavam na minha frente, tentaram me atacar!

      Enfim, acordei na hora.

  3. Anônimo disse:

    Antes de ler esta postagem, eu tive uma ideia, por exemplo, se não desse para estudar física de dia, poderia no sonho chamar Newton para me ensinar kkkk, saberia que tudo aquilo estava no meu subconsciente, mas acordado não lembraria.

  4. Anônimo disse:

    Quando pequena eu sempre tive vontade de voar, então eu sonhava que voava, alias, quando acordava, parecia real, era muito bom, só que não voava alto, eu voava só uns 4, 5 metros do chão, e logo ia caindo, tinha que me concentrar para não cair. Era incrível, sinto saudades.
    E uma vez quando criança sonhei que um menino do terceiro ano tinha virado um gigante e tinha matado meu colega. Quando acordei pedi dele aos meus professores, eles acharam que tinha ficado maluca, eu não estava entendendo, ele tinha morrido, mas no outro dia tinha ido à aula :S. Agora que soube de sonhos lúcidos entendi.
    Outra coisa engraçada era que sonhava que ia para escola sem chinelo, ai toda vez que ia pra escola olhava para meus pés. Ficava com medo kkkkkkkk

  5. Ana Look disse:

    Lembro de ter lido vários exemplos de descobertas feitas nos sonhos. Não tenho dúvida alguma sobre isso. Interessante é essa idéia de tentar sonhar com uma prova depois de estudar bastante. Vou experimentar e conto depois o que aconteceu por aqui.

  6. KAMI disse:

    A uns tempos atrás citei aqui mesmo um acontecimento que ocorreu comigo enquanto sonhava…
    um professor de matemática me deu uma equação matemática, e eu resolvi sem problema algum, o mais estranho é que sou um asno nessa areá. Porém ao despertar ainda não sou capaz de resolver, pode parecer de certa forma "ridícula", mais acredito que talvez de alguma forma a solução esteja em alguma parte da minha memória que não posse acessar desperto, ou algo parecido!

  7. Ivone disse:

    Bem interessante… mas ao que parece vc está mto bem preparado pra lidar com esse tipo de problema heim! Digamos que caso vc precise, da parte dela(mente) não vai faltar força pra simulações durante os sonhos 🙂 O negócio que pega mesmo é o trabalho duro ou ficar resolvendo infinidade de cálculos no estado desperto…

  8. frank sa disse:

    Cara,seu blog é realmente o melhor sobre o assunto de sonhos lúcidos, bem, uma vez eu tive um sonho lucido,eu estava totalmente lucido,eu estava em casa e devido subir pra rua para ver como estava,é meio que um costume que eu tenho, quando subi vi um grande furacao vindo sem minha direção, ele era enorme, muito grande mesmo, acho que na minha vida nunca verei algo tão grande como aquele furacão, ele era marrom, uma cor parecida com barro molhado, era bem estranho, com areia em volta, mas ele não puxava as coisas nem jogava longe como de costume,entao eu percebi que a logica nao estava presente naquele sonho,mas mesmo assim não quis arriscar,saí correndo pra dentro da minha casa,eu pensei em sair voando mas sempre que tento voar meu sonho acaba desmoronando, então eu fui pra casa quando cheguei no quintal tinha outro furacao igual ao outro, só que bem pequeno,tipo um pouco maior do que eu, quando vi aquilo na minha frente eu achei estranho,então acordei.

    Sobre esse assunto do post, como no sonho citado acima tirei minhas proprias conclusões de que não é possível aprender algo em um sonho,pois, como pude ver,o furacao maior era meio que inofensivo,a não tinha lógica presente neste sonho, talvez toda a matemática nao seja precisa em um sonho,ou talvez vc possa transformar água em fogo, tirei essa conclusão, acredito que não há alguma possibilidade de aprender nada com um sonho, nem mesmo a pontaria,pois a gravidade pode não estar interferindo no sonho como na vida real,rsrs,por isso evito aprender qualquer coisa nos sonhos, uso o tempo deles apenas para curtir 😀

    Continue com suas ótimas postagens, parabéns pelo blog,

    Um abraco,e bons sonhos brother

    • frank sa disse:

      Ah,desculpa pelos erros de palavras que eu escrevi acima,postei esse comentario pelo celular e o auto corretor deve ter alterado algumas palavras,xD

    • E aí Frank!

      Teu argumento é bem instigante. Como seria possível os resultados obtidos por Daniel Erlarcher e os demais pesquisadores, referente ao aprimoramento de habilidade de arremesso se nos sonhos a lógica não funciona como no estado desperto?

      O desempenho, levantado por aquele estudo, atingiu melhora de performance de 25% para os sonhadores lúcidos que conseguiram praticar o exercício nos seus sonhos.

      Ao que parece executar a atividade no estado desperto e depois repetir elas no sonho lúcido consegue superar esse obstáculo em potencial que tu mencionou. Como isso é possível?

      Uma hipótese é que ao abastecer o cérebro com a atividade de treino no estado desperto, haverá uma reprodução ou emulação que será suficientemente boa pra resultar em ganho de eficiência.

      É como se vivenciamos a experiência com tal intensidade, quando acordados, para que posteriormente, durante os sonhos, a reprodução delas se tornaria adequada o suficiente para aumentar a eficiência. Daí talvez apenas os 25%. De repente se o sonhos reproduzissem integralmente a experiência do estado desperto, poderíamos criar inúmeros Robin Hoods!

  9. Igor disse:

    Olá, este blog e um dos melhores sobre o assunto sonhos lúcidos. Bem, estou feliz em dizer que tive meu primeiro SL, foi bem curto, foi um falso despertar, ouvi uns barulhos estranhos fora do quarto, nao me importei com esses barulhos, mas entao raciocinei direito, e percebi que estava sonhando! Na hora fiquei muito euforico e soltei um grito de vitoria 🙂 entao tudo ficou escuro e eu acordei 🙁 tive paralisia do sono durante alguns segundos e ouvi uma risada malefica no meu ouvido esquerdo(que sensaçao horrivel)….. Entao, foi isso 🙁

    • Olá Igor,

      Parabéns onironauta! Essa euforia é difícil de controlar mesmo. Até hoje dependendo das experiências que consigo fazer sinto alguma dificuldade de me conter. Afinal de contas é uma realidade toda nossa… 😉

      Lembre-se de dar uma olhada nas técnicas de prolongamento e claro, não deixe de fazer tuas anotações num Diário dos Sonhos e seguir algum método. A própósito, tais aplicando qual método e rotina?

      Abs e bons sonhos!

    • Igor disse:

      Tenho usado o metodo Tholey, ja que a maioria dos outros exigem que eu acorde de madrugada, e se eu acordar tenho medo de não dormir de novo… Tenho feito Reality Checks sempre que vejo caes, entro no meu quarto ou depois de conversar com meu pai, e ao mesmo tempo tento lembrar como fui parar ali.

    • Igor disse:

      E sobre os metodos de prolongamento, no sonho nem deu tempo de tentar prolongar o sonho.

    • Jóia, mas e quanto ao Diário de Sonhos, tens anotado?

    • Igor disse:

      Sim sim tenho anotado,e ainda percebi que os relatos estão aumentando,o texto de hoje tem quase 30 linhas!

      ps: as alucinações hipnagogicas e/ou hipnopompicas ocorrem todas as vezes que tentamos usar o Wild? Quero tentar esse método mas tenho medo das alucinações, sei que e coisa da minha cabeça, mas ainda assim são bem reais…

    • As alucinações não acontecem facilmente não. São bem esporádicas e diria que é mais fácil de acontecer elas quando estamos com o sono muito atrasado. Tentar WILD nem favorece tanto assim. Mas apenas e´ bom saber que pode acontecer.

  10. Allen Kevin disse:

    Oi Márlon,

    Hoje eu consegui ficar lúcido usando o WILD, mas no sonho meu corpo tava muito pesado e eu mal conseguia ficar de pé. O que pode ter sido isso?

    • Oi Allen,

      Pode ter sido uma percepção tua da rigidez do sono – atonia muscular da fase REM – incorporada no teu sonho. Da mesma maneira como o sonho incorpora quando alguém nos chama, um barulho, luz e outros.

    • Allen Kevin disse:

      Entendi, mas você sabe alguma técnica ou alguma coisa pra quando eu ficar desse jeito denovo poder fazer pra me sentir normal?

    • Não há nada específico, exceto as técnicas pra sair da paralisia do sono… lembro que uma vez num sonho escuro, praticamente sem cenário, era um quarto, eu saí da cama flutuando com o corpo imóvel, rígido mesmo.

      Lembro que pousei no chão, ainda que nem uma estátua, de barriga pra cima e consegui girar o corpo. Comecei a mexer devagarinho os dedos e depois os braços, fui fazendo flexões. Então engatinhei em torno de uma mesa. Vagarosamente, sem pressa. Consegui ficar de cócoras e logo depois caminhar!…

      Procurei uma porta e abri desejando encontrar um cenário bem iluminado e radiante. E consegui 🙂

      Acho que o importante foi não ficar ansioso e gradativamente ir superando aquela rigidez.

  11. Ivone disse:

    Entrei em férias e não consigo lembrar mais de sono algum. O que posso fazer para voltar a lembrar?

  12. Anônimo disse:

    Olá Márlon, fazia uns meses que eu não me dedicava aos estudos sobre sonhar lúcido e nesse tempo não tive nenhum sonho lúcido também, apenas sonhos normais. Até que esses dias, do nada, eu tive um pequeno lampejo de lucidez num sonho. E como sempre, acordei impressionado. Gostaria de praticar algum exercício que estimulasse minha mente a ficar mais alerta, mais atenta nos sonhos. Qual o exercício que você me recomenda? O melhor na sua opinião?

    • Anônimo disse:

      Pô Márlon, tu respondeu todo mundo menos o meu comentário? Me magoei.. :'(

      rsrsrs… 😛

      Com alguma frequência tenho sonho lúcido. Geralmente menos de uma dúzia por ano. Todos espontâneos. Mas o bastante pra me deixar interessado pelo tema. E aqui no seu site encontrei o espaço onde posso encontrar muitas das respostas que venho procurando sobre a arte de sonhar lúcido.

      Parabéns pelo site e pela iniciativa de tratar desse tema que é muito interessante, na minha modesta opinião.

    • Putz foi mal 🙁 volta e meia pode acontecer de escapulir algum comentário. Minha dica é evitar postar como "anônimo", pois normalmente qdo estou bem apurado e tenho q escolher alguém pra responder eu opto por quem se identificou ou fez login… não é sempre, mas já me flagrei fazendo isso.

      Sobre aquela questão de intensificar a lucidez durante o sonho, não existe um exercício ou técnica especifica.

      O que normalmente acontece é atingirmos os sonhos lúcidos com mais eficácia e assim vamos conseguir nos manter neles por mais tempo. O sonho lúcido já é por si só mais vívido que o sonho comum de fase REM.

      Cabe portanto como melhor opção, ir aprimorando a aplicação de algum método em especial – o qual funcione melhor pra ti, MILD, Tholey… – fazer suas anotações no Diário de Sonhos e fazer algum reality check.

      Na medida que vamos desenvolvendo essa habilidade vamos atingindo o que eu gosto de chamar de Supersonho Lúcido 🙂 e nesse caso somos capazes de prolongar a experiência por um belo tempo.

      Brigadão pelos elogios viu!
      Mande notícias dos progressos, afinal essa troca de figurinhas é crucial para todos nós evoluirmos.

    • Anônimo disse:

      Valeu Márlon, eu que agradeço pela atenção e pelas dicas. Fazia um tempo que não encontrava um site tão interesante. Foi uma surpresa muito boa encontrar essa site aqui. Adorei seu site. Realmente, tem muito material aqui pra pesquisar e com certeza vou ficar acompanhando suas novas postagens.

      Um abração e parabéns pelo site.

      Jr.

    • Magina, brigadão pela força! ;D

  13. andre disse:

    A questão de aprendizado nos sonhos parece ser facilitada em relação ao estado de vigília, principalmente quando se fala em lembrar de informações armazenadas e esquecidas já há muito tempo.
    Por isso muitos relatam (e isso já aconteceu comigo também) que, ao falar uma língua estrangeira em um sonho, esta sai muito mais fluente, quase sem erros (considerando que o sujeito já tenha estudado essa língua no estado de vigília).
    São os chamados "sonhos hipermnésicos", sonhos nos quais se tem acesso à informações já esquecidas…
    Creio que seja porque, durante sonhos normais, a mente consciente está adormecida, e desta forma a informação, as memórias, podem fluir sem obstáculos.
    Mas, a questão que fica é: Seria possível ter sonhos lúcidos hipermnésicos , com a intervenção da consciência nos pensamentos ?

    • Oi André,

      Não sei se entendi direito. Tua questão é sobre a possibilidade de estar consciente num sonho, acessar recordações esquecidas na vigília e intervir conscientemente nos pensamentos(durante o sonho?)?

      Penso que sempre é assim. Uma vez consciente em qualquer sonho, nosso raciocínio sempre estará atrelado a consciência. Se a consciência fugir já não será mais um sonho lúcido…

  14. Fala Marlon faz tempo que nao passo por aqui hein haha passei rapidamente e vi esse post interessante, porque em algumas semanas a atras eu estava trabalhando em algumas criações artisticas mais especificamente em composições musicais, mas trabalhando por software mesmo. Tive varias dificuldades para desenvolver uma melodia que me deixasse satisfeito e como nao estou dormindo muito bem nos ultimos dias tive pequenos flash durante a noite com sonhos de cenas em que eu via uma escala musical feita e ao ouvi-la era uma melodia perfeita e ao mesmo tempo meu cerebro processava algumas ações possiveis para chegar naquele resultado como terçar algumas notas, subir ou descer o tom coisas assim. Achei curioso o caso, pensei que se eu tivesse tempo para me concentrar nisso pudesse de repente me focar e tirar um resultado massivo disso tudo, contudo acredito na sua teoria creio sim que o incosciente e o subconsciente trabalham com informações que as vezes enquanto conscientes não conseguimos processar.

    • Grande Breno, há qto tempo heim velhinho!

      Bem instigante o teu relato. Só de lembrar que o Yesterday foi composto dessa maneira é de arrepiar né! Mas é claro, como tu mesmo experimentou, é preciso um trabalho duro, árduo mesmo para o cérebro ter com o que trabalhar nas noitadas né ;D

  15. andre disse:

    Meu post ficou um pouco confuso mesmo hehe.
    O que me deixa intrigado é o seguinte:
    Em sonhos normais, pode-se acessar informações que foram aprendidas em vigília mas já foram esquecidas.
    Então, será que é possível acessar essas informações em um sonho lúcido ?
    Ou será que, quando se adquiri consciência em um sonho, a capacidade de acessar informações "adormecidas" do nosso cérebro se perde ?
    Afinal de contas, em um SL geralmente se tem tanta consciência quanto na vigília (embora existam excessões e etc), então, provavelmente, a nossa capacidade de recordação deve ser igual àquela que temos quando acordados.
    Por isso que questionei sobre a possibilidade de um sonho lúcido hipermnésico.

    • Nossa! Muito legal tua questão André.

      Principalmente porque tu lembra o fato de que é bem comum a gente dormir com uma questão um problema e acordar com a solução daquilo… e muitas vezes essa solução pode envolver recordações que a gente não conseguia acessar ao adormecer.

      Então o sono e sonhos normais, sem serem lúcidos, realmente, de acordo com as últimas pesquisas, incluindo nosso renomado neurocientista brasuca – Sidarta Ribeiro – já trabalham forte na consolidação de memórias.

      Afetar de modo negativo, parece muito pouco provável, senão o cérebro teria que estar funcionando de uma maneira muito diferente nos sonhos lúcidos. E a gente sabe que as fases dos ciclos de sono permanecem inabaláveis para os sonhadores lúcidos comuns.

      Os exames de laboratórios de sono estão aí pra comprovar. Apenas pequenas áreas do cérebro sofrem alguma interferência com a presença da consciência.

      Creio que uma hipótese ainda mais promissora é a questão de controlar o acesso a essas memórias ignoradas na vigília, de modo deliberado nos sonhos lúcidos. Que é um dos principais experimentos que venho realizando particularmente.

      Qualquer um de nós pode também fazer experiências nesse sentido. É só usar um pouco a imaginação ;D

    • Italo Hanzer disse:

      Estou tentando fazer exatamente isso, conseguir sonhos lúcidos e acessar coisas que não consigo acordado, na verdade pra praticar, mas só comecei à aprender sobre SL faz 4 dias!! ^^
      Vou tentando aqui também. rsrs
      Espero que seja possivel, pois essa foi o motivo que me interessou no SL, como por exemplo conseguir treinar meu inglês (falado, escrito), e meus conhecimentos (memória) na area que trabalho.
      Boa sorte à todos! =D

  16. Italo Hanzer disse:

    No final do texto você disse: "Não há como aprender a falar japonês sem algum aprendizado inicial na vigília. Se bem que já conversaram comigo em alemão nos sonhos e de ouvido eu anotei e consegui a tradução…! rsrsrs mas aí já estamos entrando na questão das impressionantes informações guardadas pelo subconsciente."

    Exatamente a coisa que me veio à mente quando ouvi falar de sonhos lúcidos (4 dias atrás ^^). Minha idéia (não tenho conhecimento sobre o assunto) é conseguir treinar meu inglês nos sonhos, como você disse no texto, se faz necessário o conhecimento prévio e as valiosas informações do subconscientes.
    Eu assisto dessenhos (mais facil), seriados e filmes em inglês, consigo entender boa parte do que está sendo passado, algumas eu simplesmente me deixo ouvir e compreendo, mas se parar pra "pensar" ai trava um pouco, acredito que seja o subconsciente trabalhando, quero os sonhos lúcidos pra ver se é possivel treinar a fala, e audição, como você deu o exemplo do alemão, acredito que seja possivel treinar (práticar) baseado no conhecimento que você adquiriu enquanto acordado, e o que tem no seu subconsciente.

    Gostei do texto, como eu disse sou novo nesse assunto (4 dias), vi A Origem faz 3 horas, ou seja, desculpem caso eu tenha dito alguma bobagem.

    Obrigado.

    • Coruja disse:

      Muito bom Italo. Parece uma ótima idéia a tua. Ainda não experimentei assistir desenhos em inglês sem as legendas, mas adorei a idéia.

      Saiu uma reportagem que é tbém capa da última Superinteressante abordando o Inconsciente. E o artigo se refere ao aprendizado de idiomas e essa parte que tu bem mencionou de "simplesmente me deixo ouvir" sem para para pensar… meio que tentando deixar a mente fazer o trabalho sozinha sem atuação da consciência. Lembro que o texto trata de algo bem relacionado.

      Deve ter adorado A Origem 🙂
      Seja sempre bem-vindo! E não deixe de visitar nosso Fórum.
      http://sonhoslucidos.forumeiros.com/

    • Italo Hanzer disse:

      Gostei do forum, valeu, estou buscnado o maxiom possivel sobre sonhos lúcidos. Obrigado pela dica.

      Quanto ao filme gostei muito sim, pelo assunto, e também pela história que faz a gente pensar, ele entrou pra minha lista junto com Efeito Borboleta 1 que considero com uma história boa pra se pensar.

      (y)

  17. CanalER disse:

    Eu tenho alguns sonhos que me parecem boas historias para livros . Eu acho isso muito estranho mais estou interessada em usar mais minha criatividade, e ter sonhos lúcidos, pra saber mais um pouco sobre as historias 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *