O Poder da Reflexão e dos Reality Checks

    O questionamento ou a reflexão durante nossos dias tão rotineiros, podem servir bem na indução de sonhos lúcidos. Fiz um texto recentemente, fazendo referência ao elevado índice de eficiência, alcançado pela reunião da motivação, reflexão e autossugestão, em pesquisas de laboratório de sono.

    Minha experiência mais recente com a reflexão:

    Foi num intervalo de almoço do trabalho, caminhando pelo shopping, deparei-me com um quadro magnífico, onde para meu deleite contemplei toda tripulação da ponte de comando da Enterprise(clássica), tocando todos juntos numa banda de rock!… Eu fiquei catatônico com a visão. Uau! Completamente hipnotizado comprei o quadro. O vendedor ficou comovido com minha cara de bobo que até deu um desconto sem eu pedir. Deve ter sacado de imediato que ali encontrara um cliente fiel.

     Tudo isso pra chegar no quadro que me fez ter um belo sonho lúcido:

Na imagem o novo quadro que trouxe aqui para casa. Ele foi o responsável pelo sonho lúcido desse fim-de-semana.

     Aconteceu que na noite seguinte ao escolher o lugar para pendurar o quadro, sonhei que eu estava admirando os detalhes da imagem… só que não era mais com toda a tripulação e só aparecia o Kirk!… Ahn!? Como assim meu chapa?!? Opa! “Estou sonhando!” 🙂

     Consegui manter a consciência por um bom tempo e esse sonho lúcido me levou a revisar a importância, tão simples, do poder da reflexão ou do espírito crítico, no dia-a-dia.

No sonho em vez de contemplar toda a tripulação da série clássica(presente no quadro), deparei-me apenas com a imagem do Kirk.

   O sonho:

  (…)Percebi naquele momento que só podia estar sonhando. Caminhei um pouco pela sala e resolvi fazer umas flexões sobre o solo, pois lembrava que hoje seria dia de treinar pesado na academia. Caminhei mais um pouco pela casa e cheguei numa sala escura. Busquei uma saída para um lugar mais iluminado e fui até uma porta-janela de vidro grande que dava para uma grande paisagem com céu azul.

Abri ela e pensei em correr, mas ao começar minhas pernas se moviam muito em câmera-lenta. Resolvi voar. Estiquei o braço para cima e de imediato levantei vôo, facilmente. Sobrevoei prédios e paisagem. De repente pude me observar em um grande telhado espelhado e me vi com o uniforme do Super. Voei em diversos sentidos, sobre os prédios e próximo as nuvens.

Tentei lembrar algum experimento que desejava fazer. Lembrei do experimento do Oráculo probalístico. Cheguei próximo a um artefato gigante, cheio de folhagens e parecia um tipo de arbusto. Coloquei a mão lá dentro, com o objetivo de realizar o experimento(…).
   
        Não chegou a ser um sonho lúcido com longa duração, mas a vividez estava excelente. A experiência do vôo como sempre estava perfeita. Ver o uniforme kryptoniano em mim então estava show 🙂

        Mas o principal que vale a pena se aprofundar um pouco mais, é sobre o gatilho da minha consciência. Nesse caso, a percepção da retratação infiel da imagem sem a tripulação de Star Trek(ou Jornada nas Estrelas).
        É interessante notar como foi a impefeição do quadro em especial que me fez despertar a consciência. Isso serve para ilustrar bem como podemos realizar questionamentos, como sempre sugeriu o psicoterapeuta alemão Paul Tholey, no nosso cotidiano, mais especialmente ainda quando nos deparamos com cenas inusitadas ou que nos levam a estranheza.

        Lembro bem de naquela noite anterior, ter flagrado uma engraçada ilusão de ótica, num supermercado, quando olhava por uma janela. Parecia ser o de uma mulher flutuando como um fantasma pelo estacionamento. Questionei-me de imediato -percebendo simultaneamente se tratar do reflexo no vidro -“estou sonhando ou não?”. É esse tipo de reflexão, seja quando acrescentamos um olhar para as mãos ou outros reality checks que nos fazem conseguir acionar a consciência enquanto sonhamos.

Você pode gostar...

13 Resultados

  1. Anônimo disse:

    olá Marlon ,gostaria de compartilhar uma conclusão q tirei a respeito de voar nos sonhos l.Voar não é uma ação natural q fazemos durante o estado desperto assim como andar, se mover, etc.Por isso para a experiência dar certo é preciso imaginar quando fazemos os reality checks, como seria a sensação causada pelo voo. Várias vezes não conseguir voar nos sonhos por que me imaginava apenas decolando, e não o fazia como seria a adrenalina de estar no ar flutuando……..Quando passei a imaginar a sensação todos as minhas experiências relascionadas funcionaram …. .

    • Isso aí! Brigadão por compartilhar 🙂

      É interessante como também pode servir de reality check. Tive uma época sonhando direto que estava voando(mas não consciente). Aproveitei esse tema repetido e apliquei o Método de Tholey(sobre temas recorrentes). Foi barbada! hehehehhe

  2. Anônimo disse:

    Engraçado, semana passada tive um sonho comum mas que tinha tudo para se tornar lúcido. Sonhei que estava no trabalho lendo um texto sobre, adivinha! É isso mesmo, sonhos lúcidos.
    Então meu patrão me chamou e perguntou o que eu estava fazendo, eu disse que estava lendo um negócio muito interessante sobre sonhos lúcidos e daí pra frente o sonho correu na maior naturalidade. Incrível! A ficha não caiu de geito nenhum. Agora estou tentando um novo método que consiste em ficar questionando tudo que acontece de aparentemente estranho no dia a dia. Esse já me rendeu um bom sonho lúcido depois de uma seca rsrsrs… Sucesso e bons sonhos a todos!

    • Isso é parte do Método de Tholey heheheheh como nosso sonho é recheado de coisas surreais, na medida que nos condicionamos a questionar ou pelo menos manter um pensamento mais reflexivo durante o dia, invariavelmente vamos acabar levando isso para o estado mental dos sonhos heheheehe

  3. Anônimo disse:

    Que oraculo probalistico era?desculpe a indiscricao.

    • Oráculo probabilístico é a idéia de que nosso cérebro, quando bem alimentado com informações sobre um dado assunto, pode durante os sonhos acabar computando em evento(s) possíveis de ocorrerem. Volta e meia ele acerta não é mesmo?!

  4. Anônimo disse:

    Marlon, eu tive um sonho lúcido em que eu estava no alto de um prédio e lá encima fiz o reality chek das maos. Pronto, sabia que estava sonhando e tudo ganhou uma realidade indescritível. Então pensei, vou saltar até o outro prédio pois já tinha visto isso em filmes e quiz fazer o mesmo. Cara, eu fiquei com muito medo, por mais que eu solbesse que era um sonho. A altura era muito real! Quando descidi pular eu bati com tudo no outro prédio e acordei. Será que alguem aqui já experimentou alguma coisa semelhante, tipo a coisa fica tão real que você fica com medo de se aventurar?

  5. Anônimo disse:

    Eu tive meu primeiro sonho lúcido 100%, muito legal!!! é como se estivesse na vida real o tempo passava do mesmo jeito, o vento o cheiro… muito bom! lembrei de esfregar as mãos e rodopiar (mas nessa parte quem estava perto começou a tirar sarro) kkk foi divertido pra caramba! eu fiquei o tempo todo tentando achar uma Ferrari na rua pra dar umas voltas, mas não consegui achar, não ando nem no sonho hehehe.

    Parabéns pelo site

    Bom sonhos à todos

  6. GuigaMx disse:

    hehe' Muito legal os depoimentos da galera .
    Eu ainda estou á procura da minha primeira Lucidez nos sonhos .
    ô Marlon , poderia dar alguns exemplos de Questionamentos a serem feitos durante o estado desperto ? Pois eu não consigo ver outros , sem ser os citados no Metodo Tholey … .-.
    Ou só tem esses mesmo ?

    • Olá GuigaMx, desculpe a demora em te responder.

      Existem dois questionamento que são bem conhecidos e MTO eficientes. Devem ser feitos tbém com os reality checks:

      1 "Estou sonhando ou não?"

      2 "Como eu cheguei aqui?" pensando se há saltos na continuidade do caminho que a levou até aquele momento/lugar.

      Abs e bons sonhos! 🙂

  7. DeepSky disse:

    Olá Marlon como vai. Eu tava precisando de uma ajudinha sua e da galera aí. Essa noite tive um exelente sonho lúcido com boa duração e boa vivacidade. Dentro do sonho entre trocas de cenario e tal, eu calculei uns 20 minutos de duração. Bom, o problema é que eu tentei voar mas não consegui de geito nenhum. To doido pra ter essa experiencia. Você teria alguma tecnica pra voar nos sonhos, ajuda aí!

  8. Reizen Endler disse:

    DeepSky o louco brother 20 minutos aí sim hein bem que você poderia postar esse relato no fórum para gente ler a respeito. 😀

    Olha no minimo você deve ser um veterano de guerra, mas vou passar algumas dicas como pediu.

    Dependendo do aprofundamento do sonho lúcido, algumas ações podem ficar drasticamente reduzidas, sonhos lúcidos extremamente vividos podem trazer dificuldades na distorção de realidade/cenários e voar é uma dessas ações.

    Se não conseguir voar em um desses casos utilizando da visualização/imaginação tente algo mais simples como pegar impulso correndo, flexionando joelhos para saltar, flutuar levemente etc.

    Abraço!

  9. First of all let me say whats happening on this site is wrong however what Miss Tunapuna is saying is partially true except for the children part. Curtis has 8 children and not 15.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *