Primeiras Experiências e Superconsciência

   Já relatei por aqui minha primeira experiência de controle dos sonhos, enfrentando um pesadelo, transformando-me no Hulk.
   Era uma época de pesadelos frequentes. Porém chegou um tempo, em que durante meus sonhos, eu conseguia com frequência, perceber que estava sonhando. E rapidamente corria fazer coisas como levantar vôo ou lançar raios, aproveitando ao máximo o tempo que durasse toda aquela fabulosa experiência.

Poder explorar os sonhos, mantendo a consciência de que estamos num sonho criado por nossa mente,  nos dá uma liberdade difícil de ser imaginada. 

   Em outros sonhos eu me transformava em super-heróis, criava muitos personagens e alienígenas!… Um universo fantástico e acredito que muito bem estimulado pelas leituras de livros, como Tarzan e Perry Rhodan, os quais meu pai, pacientemente, revezava a leitura comigo.

   É interessante notar que tanto naquela época, assim como atualmente, parece ser possível distinguir uma espécie de sonho. Trata-se de um estado mental, durante os sonhos, em que apesar de existir essa percepção de estar apenas sonhando, não consigo ir além da capacidade de apenas assumir a narrativa. Posso me tornar um ser poderoso, um semi-deus capaz de varrer qualquer tipo de ameaça ou pesadelo que tente me atormentar.

Uma das partes mais divertidas num sonho lúcido é a oportunidade de usufruir da mais plena liberdade, criar, fazer e sentir e abusar dos desejos.

   Nesse tipo de sonho, parece-me cada vez mais claro, não haver presença da consciência como almejamos durante os sonhos lúcidos ou conscientes. Pelo menos falta a capacidade, por exemplo, de recordar experimentos planejados durante o estado desperto.

   Eu vibro muito durante um sonho lúcido, quando estou voando e tentando lembrar… “espera aí! O que eu havia planejado fazer quando ficasse lúcido num sonho?!”

   Quando em seguida vem a lembrança: “Ah! Eu queria tentar encontrar a primeira casa que eu não consigo lembrar… da época dos meus 3 anos de idade!…”

   Situações como essa exemplificam fatores que parecem determinar a presença incontestável(ao menos para o próprio sonhador) da total força da consciência.

    Vou elencar alguns elementos fundamentais:

– em primeiro lugar, a percepção de estar sonhando,

– conseguir se manter no sonho, evitando o despertar.

– capacidade de recordação de planos elaborados no estado desperto.

– uso de técnicas para manipular ou controlar o sonho(até mesmo sua duração).

    Numa situação em que estejam reunidos todos esses elementos no sonho, o sonho lúcido pode estar acontecendo com um espécie de “superconsciência”. Até que ponto, podemos determinar as diferenças do nosso modo de ser, comparando esse estado mental, com o estado desperto?

Será possível atingir um nível especial de consciência nos sonhos, em que seremos capazes de acessar  nossa mente, sob certos aspectos, de maneira mais eficiente do que no estado desperto?(Na imagem, uma cena do filme Prometheus – achei ótimo!).

    Poderemos acessar memórias inacessíveis do estado desperto? Simular soluções para problemas em que trabalhamos com afinco? Quem sabe, aprimorar nossa própria maneira de ser, explorando características, qualidades e defeitos que não conseguimos vislumbrar quando estamos acordados?

   Que nossa mente é capaz de trabalhar de maneira diferente, enquanto sonhamos, está bem claro. Considerando a quantidade de exemplos de cientistas, pintores, inventores, escritores e filósofos com incríveis relatos de experiências com sonhos… podemos sim investir em experimentos, com o objetivo de acessar e explorar esse tão fascinante caminho.

Você pode gostar...

22 Resultados

  1. KAMI-KAZE disse:

    Eu reparei que nos sonhos, nossa memória fica
    em um estado aguçado. Já relatei uma vez lá no forum, uma vez que fui parar
    em uma antiga escola, que estudei na 7º serie,
    e me deparar com companheiros de classe, que nem
    me lembrava, é algo intenso, memórias que você,
    nunca lembraria por si só.

    • Foi no ponto Kami. Por outro lado, tem relatos interessantes, de sonhadores lúcidos experientes que lembraram de questionar a própria idade no sonho e… responderam errado!… rsrsrsrs

      Pessoas que tem Alzheimer por exemplo, dependendo do grau da doença, podem lembrar meticulosamente de eventos de um passado distante, mas são incapazes de dizer a própria idade!

      De repente se trata mesmo não de um estado de maior consciência, mas um estado bem alterado dela. Incapaz de algumas coisas simples, mas ferozmente capaz de feitos espetaculares…

  2. Virgínia disse:

    Márlon, era isso mesmo que eu mais queria saber sobre esses sonhos lúcidos! essa semana eu comecei a lembrar dos meus sonhos e o mais estranho, sempre acordo de madrugada, sem despertador nem nada!

    Foi uns dias depois de postar isso no meu blog: http://edicoes-filhadalua.blogspot.com.br/2012/06/o-menino-que-nao-sabia-sonhar.html , logo que li um conto muito interessante sobre indígenas que usam esses sonhos de forma mais espiritual. Você acha que isso é possível ou acredita só na própria consciência, mesmo?

    • Que belo post Virgínia! Postei lá 😉

      Penso que nossa mente, cérebro, consciência e os sonhos são objetos fascinantes de estudo. Muito pouco se descobriu até agora sobre até que ponto estamos falando sobre a mente ou se tudo é apenas o cérebro agindo… quais as verdadeiras funções dos sonhos(sabemos algumas delas).

      Fato é que durante os sonhos lúcidos estamos presenciando de uma maneira extremamente próxima a nossa mente. Mesmo que seja um estado alterado de consciência, ainda assim, conseguimos raciocinar, usar a memória e interagir com os construtos dos sonhos…

      Até que ponto nosso cérebro detém características do que poderia ser um computador quântico?!… Viagens especulativas à parte, temos diante de nós um fascinante território pra ser explorado.

    • Virgínia disse:

      um dia consigo explorar em vez de acordar, porque atualmente nem estudando…kkk

  3. Afonso disse:

    Hoje eu acordei depois de seis horas sosinho e voltei a dormir e com isso tive um sonho muito real, eu tava na cama com um menina e do nada aparece minha irmã e chama a minha mãe, nessa hora eu tava falando, tomara que seja um sonho, tomara que seja um sonho, aí eu pensei, não pode ser um sonho, isso ta muito real, é impossivel, depois pensei só teum uma vantagem nisso, eu ja fiquei com essa menina kkkkkkkkkk, mas tudo era sonho.
    Sempre que eu acordar de manha agora, vou voltar a dormir.

  4. Edson S disse:

    De fato, nossa memória durante os sonhos lúcidos é algo intrigante.
    Por falar em memória, tive um sonho um tanto estranho…
    Estava caminhando numa rua antiga. Havia condomínios e casas bem antigos. Olhei para cima e observei atentamente, um jovem e uma menininha. Eles estavam numa sacada, em um condominio. Observei e percebi que o jovem era o Márlon, vestido com uma camisa e óculos escuros. Pensei: "Puxa, aquele é o Márlon do blog Sonhos Lúcidos"… O engraçado é que me lembrei das postagens do blog, dos coments, do fórum e mesmo assim não estranhei a situação.
    Valeu e até mais 🙂

  5. GOSTARIA DE SABER SE CONSIGO MANIPULAR O SONHO DE ALGUEM ATRAVES DA VIAGEM ASTRAL. POR EXEMPLO FAZER COM QUE AQUELA PESSOA SONHE COMIGO EM UM DETERMINADO LUGAR, HORARIO ETC,…

  6. Ana Look disse:

    Alguém aqui já leu o livro "O Sonho de Eva"?

  7. Anônimo disse:

    Bom… Aconteceu uma coisa muito estranha até agr eu nao consegui ter um sonho lucido porém ontem a noite eu ,enqunto sonhava percebi que estava sonhado porém nao fikei lucido……era como se o sonho tivesse um roteiro e fosse rigorosamente seguido =. Estranho

  8. Anônimo disse:

    Belo post, é bom saber que existem pessoas explorando o "pais das maravilhas", e melhor ainda postando o que aprenderam para abrir caminho a outros. Mudando de assunto viagem astral é sim a mesma área de que se tratamos aqui, o problema é que é muito mistificado e acaba fazendo com que as pessoas pensem que é crentisse, a própria cabala mostra isso o mundo astral ou dos sonhos seria Yesod, um mundo onde tudo é criado por nossa vontade e imaginação, um mundo formado por desejos, criações mentais e com grande influencia do subconsciente individual ou coletivo.

  9. Anônimo disse:

    Oi, olha eu estou estudando mais sobre os sonhos lucidos. Mas tenho duvidas. As vezes quando estou sonhando, no meio do sonho eu tenho a consciencia de que é somente entao eu acordo. É disso mesmo a minha duvida, eu aprendendo a ter sonhos lucidos, sei que vai ser somente um sonho e vou despertar e tenho medo disto acontecer sempre e nao conseguir mais dormir direito. Ouuuu, eu posso controlar isso e no dia que eu nao quiser ter sonho lucido eu nao ter e tambem com o tempo vou aprender a nao despertar?? P.S. nao é sempre que tenho sonhos lucidos, tenho tipo de 10 em 10 dias e tambem quando acordo geralmente sao sonhos "bestas". Abraço.

  10. Anônimo disse:

    to começando a ver sobre o sonhos lucidos em seu blog e lembrei de um pesadelo(+ ou -) meu…
    eu tava correndo numa floresta e e tipo correndo com o se o mundo foce acabar e uns ( bastante) zoobie e um monstro gigate e eu correndo e caindo elevantando para eles n me pegar e pulando de galhos no caminho e derrepete eu travo nao me mecho mais ai eu PERCEBO que e um sonho ai eu do um pulo de 3 m tros de altura fico no ar e faço
    a SUPER NOVA (atack do freeza do dbz que destroy planetas) e entao mato todo mundo e o planeta junto XD LOL (acho que eu tb '-')

  11. I am so grateful for your blog post.Thanks Again. Fantastic.

  12. Hey, thanks for the article post.Really thank you! Keep writing.

  13. Really appreciate you sharing this post.Thanks Again. Much obliged.

  14. purificadoras disse:

    A round of applause for your blog.Really thank you!

  15. tem como alguem ver q eu fuso o face dele, assim como no orkut

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *