Saber se está sonhando ou não… mas afinal, existe sonho “meio-lúcido”?!

É possível sentir medo em um sonho lúcido? Saber que está sonhando e ter dificuldade de recordar planos realizados no estado desperto?  Não conseguir controlar, fazer proezas fantásticas ou manipular o sonho, mesmo se sentindo plenamente consciente, como se estivesse acordado?

warlock

Será possível saber que estamos sonhando, mas não atingirmos uma consciência próxima do estado desperto?

Convido sonhadores lúcidos e interessados, para uma intrigante reflexão: considerando que existe uma cabal diferença entre saber que está sonhando(sonho lúcido) e o sonho comum, o qual permanecemos ignorando nosso estado adormecido(e de sonho)… seria possível ficarmos no meio-termo disso tudo?!

Numa perspectiva mais prática ao questionarmos: “estou sonhando ou não?”. O problema parece ficar resumido em saber ou não saber que estamos sonhando.

Essas questões envolvem a necessidade de investigação sobre a própria natureza e o conceito do que é sonho lúcido. Para Revonsuo (1995), em seu artigo ‘Consciência, sonhos e realidades virtuais’·, os sonhos são essenciais para a compreensão da consciência desperta. Pode-se dizer, na perspectiva do sonho lúcido, como uma oportunidade para explorar o quão profunda é a toca do coelho, quando tratamos da presença da consciência nos sonhos.

Quando questionamos a natureza de um sonho lúcido, conceitualmente o elemento mais exaltado é “saber que estamos sonhando”(Green 1968, Gruber, Steffen & Vonderhaar 1995, Laberge and Gackenbach 2000, p. 152).  Essa concepção traz um conjunto de elementos que podem ajudar a explicar os motivos pelos quais a experiência da consciência nos sonhos  ou o sonho lúcido, pode variar tanto de um sonho para outro.

Um exemplo de sonho recente que tive, no qual costumo colocar em cheque minha lucidez:

“Observando um prédio, um grupo de pessoas se aproximava em desespero. Assaltantes estavam vindo!… Acompanhava o sonho sem participar, como observador, presenciando a correria pelos corredores do prédio. Muitos conseguiram entrar nos apartamentos, mas alguns ficaram para fora, dentre os quais minha amada.

Levaram ela embora. Minha personagem surgiu e eu estava enfurecido. Procurei um lugar para sair, onde os pegaria de surpresa. Encontrei um corredor que dava para uma abertura do prédio, porém sem elevador ou escadas. Olhei para baixo do prédio e senti medo. Ao mesmo tempo…

Nesse momento percebi que estava sonhando. Só podia!

Saltei sobre aquela abertura e flutuei. Voei em direção aos criminosos. Comecei a dar socos, os quais foram ficando mais e mais fortes. Os murros eram tão fortes que os bandidos voavam e seus corpos se arrebentavam contra paredes. Perguntei para um deles se “estavam afim de ganhar um câncer na próstata?” e soltei uma fulgurante rajada laser dos meus olhos…”

doctor-strange-mordo

Salvei minha esposa… e o sonho terminou.

A crítica que eu faço para esse tipo de sonho, com relação a existência de lucidez, é no sentido da incapacidade de refletir, durante o sonho, sobre a inexistência de perigos e que tudo no sonho era simples criação mental minha.

Talvez eu tenha obtido uma percepção da realidade do sonho. Percebi estar apenas sonhando e pude agir dentro da narrativa do sonho, aproveitando-me desse conhecimento e utilizando os recursos disponíveis, entre os quais, não me preocupar com a altura do prédio, voar e vencer qualquer inimigo, etc.. entretanto seria possível ter certeza de que isso foi um estado tão consciente quanto o desperto?

Ora, ao tomar conhecimento de que tudo era apenas um sonho, o que justificaria meu esquecimento de realizar as coisas que tinha planejado fazer quando voltasse a ter um sonho lúcido? Pior, qual a razão de ficar brigando com personagens que eram simples criações mentais minhas?…

Hellions3

 Não seria oportuno questionar a concepção comum de que o sonho lúcido seja apenas “saber que estamos sonhando”? Saber ou não saber, já pode não soar de maneira retumbante como o conceito definitivo de lucidez no sonho. A nossa mente, assim como no estado desperto, parece poder apresentar graus de lucidez ou consciência.

Uma pesquisa publicada em 2012(VOSS e outros 2012), dotada de uma interessante interdisciplinaridade – áreas da filosofia, psicologia e neurociência estão envolvidas – discriminou oito elementos que foram analisados comparativamente entre os sonhos comuns e os sonhos lúcidos: controle, realismo, memória, intuição, emoções positivas, emoções negativas, pensamento e dissociação.  A abordagem dessa pesquisa será utilizada no próximo post, o qual será tratado com mais profundidade os graus de consciência num sonho lúcido.

 

Referências Bibliográficas:

 

REVONSUO, A. Consciousness, dreams and virtual realities, Philosophical Psychology, 8:1, 35-58

WINDT, J. Dreaming: A Conceptual Framework for Philosophy of Mind and Empirical Research. Cambridge: MIT Press. 2015;

GREEN. C. E. (1968). Lucid Dreams, London: Hamish Hamilton.

GRUBER, R -E., Steffen, J – J., & Vonderhaar, S – P. (1995). Lucid dreaming, waking personality and cognitive development. Dreaming, 5 (1), 1 -12.

LABERGE, S., and Gackenbach, J. (2000). Lucid dreaming. In Cardeña, E., Lynn, S.J., and Krippner, S., eds. , Varieties of anomalous experience: Examining the scientific evidence. Washington, D.C. American Psychological Association.

Voss, U., Schermelleh-Engel, K., Windt, J. M., Frenzel, C., and Hobson, J. A. (2013). Measuring consciousness in dreams: the lucidity and consciousness in dreams scale. Conscious. Cogn. 22, 8–21. doi: 10.1016/j.concog.2012.11.001

Você pode gostar...

15 Resultados

  1. Filipe disse:

    Eu tive um sonho lúcido no qual fiz a técnica de acordar e voltar para a cama sem querer, só acho chato, por que muitas vezes só temos um sonho lúcido quando menos esperamos.

    • Marlon disse:

      Olá Felipe,
      Ter sonho lucido quando menos esperamos, passa a impressão de que conseguimos quando estamos mais relaxados quanto ao objetivo de ficar consciente não acha? Ainda assim, mantendo firme certas técnicas, tanto melhor.

  2. tabarisco disse:

    Achei interessante isso, comigo pelo menos acontece, sem contar que aqui mesmo ja foi dito que é possível ter consciência que estamos em um sonho so que sem podemos controla-lo ja que sao duas coisas diferentes, comigo acontece bastante de eu ter sonhos que digo que estou sonhando sei mas nem se quer fico lucido!
    tantos sonhos assim que ja criei ate um nome para isso para mim “sonho meio lucido” ou “sonho semi lucido”…

    • Marlon disse:

      E como são esses sonhos Tabarisco? Especialmente nessa parte que tu comentou, “saber que esta no sonho, mas não ficou lúcido”?

      • Tabarisco disse:

        Creio que ja devo ter falado no forum mas vou repetir: tipo eu olho minhas maos falo que to sonhando mas é so um sonho de um sonho lucido é como se eu estivesse sonhando que eu estivesse tendo um sonho lucido, tipo um sonho lucido dentro de um sonho, é so um sonho nao lucido mas dentro dele tem meu desejo de ter Sonho Lucido “Konigin” no forum ja falou sobre esse tipo de sonho. diz que geralmente é quando estamos muitos focados no assunto de sonhos lucidos ai sonhamos com tal.

        • admin disse:

          Exatamente Tabarisco. É o tipo de sonho que o Daniel Dennett afirmava que eram os sonhos lúcidos. Fiz um post ressaltando a idéia dele que na época era bem crível, pelo menos até os experimentos em laboratório comprovarem a existência desse estado mental.

  3. Wellison disse:

    Acho que depende do sonhador. Pq eu gosto de acompanhar a narrativas dos sonhos como se eu fosse o cara que td pode mas com limitações (igual a super herois de quadrinhos que não podem exatamente td pra não ficar apelão de mais ).
    Antes de conhecer sites sempre bolei meu manual do que fazer nos meus recorrentes sonhos lúcidos. Por isso eu aprendi técnicas como: Voar, telecinesia, intangibilidade,invisibilidade,super força, teletransporte e “invocar pessoas”…
    haaa, e meu teste de realidade (depois de ver uns 15 posts agora) é bem diferente, como eu ja sei voar sempre eu tento voar, se eu conseguir é pq to sonhando (óbvio né).
    Gostei mto do site vc(s) tão de parabéns!!!!

    • admin disse:

      Brigadão pela força Wellison!

      Penso bem parecido contigo, nessa perspectiva de procurar interferir minimamente no cenário do sonho. O LaBerge defende essa linha no livro Sonhos Lúcidos(esgotado aqui no Brasil).
      Sobre teu reality check do vôo… como tu faz para efetuar ele no estado desperto? rs

  4. Lucas disse:

    Tive um sonho lucido , nele eu estava sendo controlado por uma maquina que fazia as pessoas terem sonhos lucidos , haha louco né ? dai tinha um botão que emitia umas batidas binaurais , algo assim.

    • Lucas disse:

      Bom , eu tambei tentava controlar , mas me frustrava porque tipo , eu não conseguia. Era como se eu tivesse que usar palavras chaves. Exemplo : se eu quisesse que começasse a chover , teria que falar / pensar ”eu quero que comece a cair água do céu” ou algo assim. O que aconselha a pensar para controlar ou algo assim.

  5. Filipe disse:

    Sabe, eu tenho uma dúvida. É possível provocar um WILD, apartir das primeiras fases de sono?

    • admin disse:

      Essa técnica é especial para quem quer adentrar do estado desperto para o sono, sem perder a consciência. Mas é bem pouco recomendável para quem sente alguma dificuldade para pegar no sono.

  6. Maicon Andrade Costa disse:

    Cara que Louco, não sabia que isso tinha nome. Eu tava pesquisando umas coisas na net e cai aqui… Eu consigo fazer isso, saber que estou sonhando e controla aquilo que to sonhando… Se eu dizer que vou acordar no sonho, eu realmente acordo e algumas vezes, consigo continuar de onde parou.
    Que legal!!!!

  7. Daiany disse:

    Essa noite tive minha primeira experiência de sonho lúcido, já tinha tomado ciência de que sonhava outras vezes, mas essa noite parece que consegui controlar.. queria saber se sim rsrs

    Sonhei que estava em uma rua praticamente vazia.. tudo cinza em volta.. eu olhei para o céu que estava azul e disse: eu estou sonhando. Olhei pra frente e vi minha irmã, e pareceu que quando tomei ciência do sonho as coisas tremiam, se agitavam.. me acalmei e disse: não quero acordar.. daí o cenário ficou todo vazio e eu decidirmos voar, e consegui.. no começo tinha medo mas depois ficou fácil.. daí decidi tentar fazer outra coisa, mas não conseguia.. acabei mudando de sonho é nesse sonho eu dizia: cara, acabei de ter um sonho lúcido. Fiquei em dúvida se foi um sonho lúcido por não ter conseguido fazer nada além de voar rsrs

  8. Dayse disse:

    Eu consego colocar pessoas famosas no meu sonho e ,foi o meu idolo, foi muito bom. Eu simplesmente falei william apareça e ai ele apareceu subindo a escada da minha casa. E foi muito bom, eu pude abraça-lo dizer que sou muito fã dele e tudo mais. Me fala mais tecnicas para ter sonhos lucidos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *