Tag

Arte para inspirar sonhos lúcidos

Browsing

    Relendo meu texto anterior sobre Reality Checks ou Testes de Realidade é que fui perceber que não expliquei como realmente fazer a coisa bem feita(como diria o sábio Chaves: “Ai que burro! Dá zero pra ele!”). Limitei-me a comentar sobre alguns dos mais conhecidos: interruptores, olhar para as mãos, espelhos e relógios.

Pessoalmente sou adepto de olhar para as mãos. É o mais discreto para se fazer durante  o dia e  100% de eficiência para mim.

 

         Vale ressaltar como funcionam e qual a melhor maneira de colocá-los em prática. Conforme já havia comentado, no estado mental dos sonhos é flagrante e evidente para qualquer onironauta, como a lógica cede espaço para a imaginação. O interruptor não vai funcionar de modo instantâneo, com um simples “click”, os dedos das mãos provavelmente não estarão bonitinhos em número de dez, cada um com sua forma… 

         Para conseguir desenvolver esse reflexo ou hábito nos sonhos, é preciso executar esses atos algumas vezes durante o dia. Nada exagerado(para não parecer louco e te internarem), talvez umas 5 até 10x no máximo. Não há padrão, apenas bom senso(tudo que é demais a gente sabe que não acaba bem).

“Chavinho” num dos seus melhores sonhos!

         Quando executamos essas simples ações, digamos, olhar para as mãos(durante a vigília – acordado) é fundamental que isso seja feito se questionando:estou sonhando ou não?”, junto de “há algo incomum?” e ainda “como cheguei aqui?“.

         Programando a mente para repetir esses testes de realidade, pode-se conseguir resultados fantásticos. Mas é claro que o ideal é já estar aplicando um Método para indução, como o MILD, Tholey, WBTB, etc..

         Outros testes de realidade ou reality checks:

         – prender a respiração(tampe o nariz e feche a boca)

         – enfiar o dedo… na palma da mão(ufa!)

         – puxar o dedo da mão

         – somar 4+4 (by Túlio Athélio)

         – dê um soco na cara do seu che(ah! deixa pra lá! kkkkk)

Fontes:

A Fonte da Juventude

Times New Roman

Arial

Chafariz

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fonte

     Em um texto anterior foi apresentado a relação próxima entre os leitores de ficção/fantasia/ficção científica e os sonhos lúcidos. Nesse texto lhes apresento dois expoentes que transbordam imaginação e criam de maneira encantadora no mundo das artes: Pete Casale e Jeremiah Morelli.  
     Pete Casale já deve ser conhecido da maioria em função do seu surpreendente vídeo com mensagens subliminares para indução de sonhos lúcidos. Assumidamente cria suas músicas, por vezes, através de seus sonhos e relata isso no seu site.
     Jeremiah Morelli é um artista de mão cheia que nos permite, mesmo despertos, mergulhar no mundo dos sonhos. Suas criações chamam demais a atenção porque possuem temática muito forte dos sonhos e fantasia.

     Segue vídeo reunindo estímulo visual e musical para inspirar sonhos lúcidos:

Site do Jeremiah Morelli: http://www.morjers-art.de/index.htm
E o site da sonhadora lúcida Rebecca Turner: http://www.world-of-lucid-dreaming.com/
        Engraçado que eu não faço idéia de onde veio meu sonho dessa noite com macacos. Mas o fato é que foi através dos macacos amarelo e azul dos meus sonhos que acabei sendo levado até esse vídeo magistral dos dois artistas.
        No meu sonho os macacos me orientavam a fugir do Dragão Serpente que vivia no rio. Apesar de não ser um sonho lúcido, foi um daqueles sonhos bem intensos e aventurescos! Foi acordar, puxar o netbook ainda meio dormindo e adicionar no diário!
        O nome da música que toca é Monkey, composição e performance do Sr. Casale. A sequência de quadros é arte do Jeremiah Morelli. Assistindo ele podemos ver avisos de que estamos sonhando!… Siga em frente!
You are Dreaming… go on!
 E alertas para acodar, num aparente pesadelo 😉
É só um pesadelo… acorde!

Fontes:
Site do Jeremiah Morelli: http://www.morjers-art.de/index.htm
E o site da Rebecca Turner: http://www.world-of-lucid-dreaming.com/