Tag

Comprovação científica dos sonhos lúcidos

Browsing
        O primeiro livro que talvez boa parte dos interessados sobre sonhos lúcidos tenha encontrado, provavelmente é Sonhos Lúcidos, de Stephen LaBerge. Considero uma espécie de “Bíblia dos Sonhos Lúcidos”.
        Uma das grandes vantagens desse livro, além da leitura bem acessível para qualquer leigo no assunto, é que ele não precisa ser lido na sequencia estabelecido pelo autor. Talvez é claro, seja necessário para alguns as introduções contidas logo no início e nos primeiros capítulos, mas para os demais capítulos pode ficar bem a critério do gosto do leitor.
O livro Sonhos Lúcidos é para mim, o que li de mais completo sobre o tema da consciência nos sonhos.
        A obra trata em linguagem bem simples, do tema da consciência nos sonhos, pelo sujeito que conseguiu ser o primeiro pesquisador a comprovar perante a comunidade científica, a existência dos sonhos lúcidos. No próprio livro é possível acompanharmos como foi parte dessa trajetória, citação de outro pesquisador precursor na área, Keith Hearne, a superação da filosofia analítica de Normam Malcom, o qual esse renomado pensador, atacava na sua obra Dreaming a idéia de que havia qualquer possibilidade de raciocínio nos sonhos(pelo fato de entrar em questões filosóficas interessantes, vou voltar a esse tema em um post futuro) e a incrível luta pelo reconhecimento dessas comprovações, efetuadas em laboratório do sono.
Stephen LaBerge é a mente por trás da comprovação científica da existência dos sonhos lúcidos.
         Encontramos no livro Sonhos Lúcidos, toda uma parte histórica dos sonhos lúcidos, sobre os primeiros registros, os primeiros pesquisadores até culminar com o sucesso de LaBerge frente aos mais céticos filósofos e cientistas.
         Interessante mesmo notar a presença no livro de grandes sonhadores lúcidos, como Beverly D’Urso e Allan Worsley que foram pioneiros e decisivos na colaboração dessas pesquisas, alguns deles envolvidos com a área até os dias de hoje.
         Problemas comuns como aqueles que buscam erroneamente controlar a narrativa do sonho e não o autocontrole… os primeiros experimentos com o tempo nos sonhos, sexo nos sonhos, enfrentamento de pesadelos , a descrição minuciosa da técnica do rodopio para prolongar os sonhos lúcidos, métodos para induzir sonhos lúcidos, como o MILD e algumas orientações interessantes do psicoterapeuta alemão Paul Tholey

Tarthang Tulku escreveu que “pode ser uma grande vantagem perceber que um sonho é um sonho en­quanto estamos sonhando” – desde o século VIII há registros do valor especial dado aos sonhos lúcidos pelos budistas tibetanos(na imagemSiddharta Gautama-O Buda).  
          Há na verdade muitos assuntos relacionados, em que o doutor LaBerge destaca em seu livro e que invariavelmente não deixarei de percorrer em algum momento por aqui, mas é absolutamente recomendável a leitura desse livro para todo onironauta ou aquele que tem algum interesse no tema da consciência nos sonhos.
          Infelizmente o livro se encontra esgotado aqui no Brasil, mas em alguma das comunidades(Orkut ou Facebook) de sonhos lúcidos, pode-se encontrar facilmente algum link para download. E claro há a bela opção de comprar pela Amazon.com, porém sem a opção do livro em português.
Fonte:

LABERGE, Stephen. Sonhos Lúcidos. 1985
Ed. Siciliano Livros, Jornais e Revistas Ltda. 1990(esgotada)

Considerando que os olhos não ficam submetidos a rigidez ou paralisia do sono enquanto sonhamos, Stephen LaBerge e Keith Hearne foram os primeiros pesquisadores a se utilizarem da idéia de comunicação através do movimento dos olhos, entre sonhadores lúcidos e pesquisadores.

Os primeiros pesquisadores da área dos sonhos lúcidos, perceberam que durante a fase REM(movimento rápido dos olhos) do nosso sono, poderiam combinar com seus sonhadores lúcidos, um código para se comunicar, através do movimento dos olhos, de dentro dos sonhos, diretamente para os pesquisadores do laboratório do sono.

Filme baseado em fatos reais: “O Escafandro e a Borboleta”.

A área de estudo dos sonhos lúcidos ou da consciência nos sonhos foi reconhecida pelo mundo científico há apenas 3 décadas atrás. Mais precisamente, sua primeira evidência (1)  foi conseguida em 12.04.75, com o estudo para tese do doutor Hearne pela Universidade de Hull(Inglaterra) e pouco depois difundida pela conclusão dos estudos de Stephen LaBerge da Universidade de Standford(EUA).

Doutor Hearnes começou a pesquisar primeiro, mas não levou o crédito pela comprovação.

Parece haver certa controvérsia sobre quem possui o crédito de ter conseguido a primeira comprovação científica. Se por um lado o doutor Hearne foi o pioneiro ou primeiro desbravador da técnica pelo uso do movimento dos olhos na comunicação, entre sonhadores e pesquisadores em laboratórios do sono, por outro lado quem apresentou os primeiros resultados conclusivos, perante a comunidade científica em geral, foi LaBerge.

Stephen LaBerge detém o reconhecimento pela comprovação da existência dos sonhos lúcidos

De fato, o primeiro sonhador lúcido, a transmitir sinal através do movimento dos olhos foi Alan Worsley. Foi feito o monitoramento num laboratório do sono, com uma máquina de polissonografia, para as pesquisas da tese do doutor Hearne.(2)



Alan Worsley foi o primeiro sonhador lúcido a se comunicar de dentro dos seus sonhos, com o movimento dos olhos. 

LaBerge reconhece o pioneirismo de Alan Worsley, como sonhador lúcido e em seu livro, Sonhos Lúcidos, apresenta seus argumentos, mas critica a postura reticente de Hearne ao não divulgar sua tese concluída em 1978 pela universidade de Liverpool. O reconhecimento pela comunidade científica acabou recaindo sobre o doutor LaBerge:

“Como resultado da reticência de Hearne, ou talvez por mero acidente, até o fim de 1980 em Stanford não se soube nada do trabalho daquele inglês. Nessa época os nossos próprios estudos, já mais amplos, haviam ido consideravelmente mais longe que o trabalho da tese original de Hearne e, como conseqüência disso, a pesquisa pioneira dele só confirmou o que já sabíamos” (3)
Notas:

1 -http://www.keithhearne.com/wp-content/uploads/2010/06/FIRST-EVER-LUCID-DREAM-SIGNALS1.pdf
 
2 http://www.keithhearne.com/science-2/
 
3 – LABERGE, Stephen. Sonhos Lúcidos. 1985
Ed. Siciliano Livros, Jornais e Revistas Ltda. 1990(esgotada)

Beverly D’Urso, para mim é uma das maiores sonhadores lúcidas do mundo. Ela tem sonhos lúcidos desde os 7 anos de idade. Foi quando aprendeu a enfrentar terríveis bruxas que a faziam ter os maiores pesadelos.

 

http://wedreamnow.info/

.
Ela ajudou a comprovar a existência dos sonhos lúcidos nos laboratórios do sono. Stephen LaBerge precisou muito dela, nas pesquisas de comprovação dos sonhos lúcidos, na Universidade de Standford.  Beverly D’Urso, tem mestrado em Psicologia Cognitiva, doutorado em Inteligência Artificial, e já foi reconhecida como uma das sonhadoras lúcidas mais frequentes.
.
Entrevista com minha “ídola”(em inglês):

http://www.dreaminglucid.com/dreamspeak/DreamSpeak%2029-31%20Beverly%20D’Urso%20PhD.pdf

“Used by permission of The Lucid Dream Exchange, http://www.dreaminglucid.com/