Tag

Diário de Sonhos

Browsing

Uma vez atingido o objetivo de ter um sonho lúcido, um dos problemas mais recorrentes passa a ser: como ter mais sonhos lúcidos? Nesse sentido, aqui estarão reunidos os fatores mais determinantes para aumentar a frequência da lucidez nos sonhos.

Fatores determinantes

Os fatores determinantes para ter lucidez nos sonhos já foram debatidos num vídeo do Canal Sonhos Lúcidos. Mas sempre é bom relembrar: diário de sonhos, usar uma técnica e a motivação ou propósito.

A princípio esses requisitos defendidos por Stephen LaBerge, devem compor a rotina diária de qualquer candidato a manter frequência boa de sonhos lúcidos. Além disso, quero ressaltar a importância dada pelo neurocientista Sidarta Ribeiro, referente ao despertar mais tardio ou aquela qualidade do sono que te possibilite possuir uma boa qualidade de sono.

Como ter mais sonhos lúcidos

De acordo com o neurocientista brasileiro, em seu livro Oráculo Probabilístico:

1 – Diário de Sonhos; assim sendo, crie esse hábito e o mantenha religiosamente.

2 – Reality Check durante o dia; pergunte-se “Será que estou sonhando?” Desse modo, deve-se aproveitar e olhar para mão, servindo como um bom teste de realidade.

3 – Ter boa qualidade de sono; nesse sentido é crucial conseguir chegar até as últimas fases REM do sono ou as “fases REM tardias”. Pois é nelas que nosso cérebro e mente estarão revigorados, abastecidos de toda carga necessária de neurotransmissores.

Fatores determinantes para ter mais sonhos lúcidos: diário de sonhos, bom sono, uma técnica, motivação.

Conclusão

Como resultado, a reunião dos requisitos sugeridos pelo pioneiro nas pesquisas sobre sonhos lúcidos, Stephen LaBerge, somadas ao fatores elencados por Ribeiro, certamente podem nos beneficiar com um aumento nas chances de ficar consciente nos sonhos. Por fim, o grau de eficiência das técnicas de indução sempre deve ser levado em consideração, como é o caso de técnicas como MILD, WILD, DEILD, FILD, THOLEY, Incubação, entre outras. Assim também como é o caso da técnica Mix, pesquisada por Denholm J.Aspy, pela universidade de Adelaide.

Referências Bibliográficas

1 – Reality Testing and the Mnemonic Induction of Lucid Dreams: Findings From the National Australian Lucid Dream Induction Study (2017) American Psychological Association 2017, Vol. 27, No. 3, 206–231 1053-0797/17/$12.00 http://dx.doi.org/10.1037/drm0000059.

2 – LABERGE, Stephen. Sonhos Lúcidos. 1985 pg. 08   Ed. Siciliano Livros, Jornais e Revistas Ltda. 1990(esgotada)

2 – RIBEIRO, S. O Oráculo da Noite. A História e a Ciência do Sonho. São Paulo: Companhia das Letras. 2019, p.135-140. 

Qual é a técnica mais simples para ter sonhos lúcidos? Em outras palavras, o meio a inúmeras técnicas para tentar induzir sonhos lúcidos, seguem as dicas mais simples e diretas, reunindo o que há de mais interessante e eficiente dos métodos conhecidos:

a-neon-signage-with-two-person-behind-2917442
Photo by Dark Indigo from Pexels

Qual a técnica mais simples para ter sonhos lúcidos?

1 – Faça “Testes de Realidade” ou “Reality Checks”. Ou seja , adote um exercício para fazer de cinco (5) até dez (10) vezes ao dia. Por exemplo: olhe para sua mão ao mesmo tempo questionando “Estou sonhando ou não?”. Além disso, é fundamental fazer esse questionamento, colocando em dúvida a própria realidade.

2 – Programe-se para despertar entre a 5a ou 6a hora de sono. Quando despertar, levante-se e faça mais uma vez o Teste de Realidade – por exemplo, olhando para sua mão com a pergunta “Estou sonhando ou não?”.

3 – Seja fiel ao seu Diário de Sonhos. Nesse sentido, quanto mais fiel você for, maiores as chances de ter um sonho lúcido. Por exemplo, na medida que registramos nossos sonhos, aumentamos nossa recordação do que sonhamos e a capacidade de reconhecer a realidade ou a estrutura do sonho.

Por fim, são três fatores fundamentais que irão aumentar bastante suas chances de ter um sonho lúcido. Quanto ao Diário de Sonhos, mesmo que no início saiam poucas lembranças ou apenas pequenos flashes, é recomendável insistir religiosamente, pois ao cabo de uma semana, seguindo esse exercício, a capacidade de recordação dos sonhos aumentará de tal modo que será difícil escolher o que será anotado. Ah! Procure fazer as anotações imediatamente ao abrir os olhos. Sem movimentar muito o corpo, de preferência ainda na cama, inicie as anotações.

Referências:

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/importancia-do-diario-de-sonhos/
https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/mild-significa-mnemonic-induction-of/
https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/a-mao-que-traz-consciencia-reality/

Provavelmente a minha situação seja a de muitos interessados em ter sonhos lúcidos. Alguns já experimentaram ótima frequência de incursões em sonhos conscientes e agora mal lembra qual foi o seu último. A sugestão que segue servirá tanto para aqueles que nunca tiveram um sonho lúcido, como para os mais experientes.

janela-suspensa

 

Vou sugerir um plano para voltar a ter sonho lúcido. Também num próximo post, será analisado em detalhes as técnicas e rotinas aplicadas, como isso ocorreu e por fim, verificar quanto tempo isso irá levar.

A aplicação do plano abaixo envolve o uso de alguns minutos durante o dia e não há como abrir mão disso. Existirão as seguintes atividades:

1 – Diário de Sonhos

2 – Reality Checks ou Testes de Realidade

3 – Uso de uma Técnica (Incubação, MILD, Tholey, WBTB… ).

 

1 – Diário de Sonhos

Mantenha o seu Diário ao lado da sua cama. A primeira coisa a ser feita sempre que acordar, será anotar o que estiver na sua memória, referente aos sonhos que lembrar. Especialmente nos primeiros dias, todo e qualquer fragmento de sonho será muito importante de anotar.

Essas anotações irão ficar maiores com o decorrer dos dias. De acordo com uma pesquisadora renomada na área dos sonhos, a psicóloga Gayle Delaney, logo ao fim da primeira semana será difícil anotar tudo o que está recordando, portanto será preciso escolher.

A importância de anotar é fundamental, pois é possível ocorrer de ter um sonho lúcido e não lembrar. Outro motivo é a nossa habilidade de reconhecer a estrutura do próprio sonho. Quanto mais for fiel ao exercício de anotar, mais será exercitado a habilidade de reconhecer aquela realidade.

cadeira-sala-sombras

 

2 – Reality Checks ou Testes de Realidade

No meu caso eu gosto e prefiro o “reality check” das mãos. É muito eficiente e simples. Durante o dia, basta olhar para sua mão e se questionar, reflexivamente: “estou sonhando ou não?”.

Enquanto fizer o seu reality check, olhe a sua volta questionando se há algo estranho e como chegou até aquele lugar. Se reparar algo bizarro ou perceber lapsos de memória irá flagrar que está num sonho. Faça pelo menos 5 vezes  ao dia.

Caso, tenha sonhos recorrentes(Ver Tholey), pode ainda algumas veze durante o dia, imaginar/visualizar o tema do sonho recorrente, como se ele estivesse acontecendo naquele momento. E ao mesmo tempo, lembre-se de fazer seu reality check questionando se está sonhando ou não.

 

coruja-livros-corvo-e-lobo

 

3 – Escolha uma Técnica ou Método de Indução

 

Pode ser a Incubação, MILD, Tholey, WBTB, WILD, etc.. uma rápida pesquisada nesse site e será possível encontrar diversas técnicas de indução. Escolha a que lhe parecer mais interessante ou compatível com sua rotina.

 

Existe uma pesquisa que procurou fazer uma análise das técnicas de indução mais eficientes. As mais altas notas de eficiência ficaram com: Incubação e Tholey. Farei uma revisão dessa pesquisa num próximo post. Particularmente eu gosto muito da Incubação, MILD e Tholey. Pelo menos para mim elas possuem grande eficiência.

 

Fontes:

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/importancia-do-diario-de-sonhos/

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/all-about-dreams-o-livro-de-ouro-dos/

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/proposito-na-inducao-de-sonhos-lucidos/

  Quais fatores podem dificultar a nossa capacidade de ter sonhos lúcidos? Acredito que estou atravessando minha maior “seca” sem um bom sonho lúcido. Olhando meu Diário de Sonhos, acabo de verificar que já passei dos 40 dias sem conseguir ficar consciente nesse fabuloso estado mental. Meu recorde era 37 dias… 

Atravessando um deserto de abstinência da consciência nos sonhos… imagem extraída do livro Duna.

  Diário de Sonhos

   Observando meu mês com maior frequência de sonhos lúcidos esse ano, identifiquei o mês de agosto(quando tirei minhas férias), com o a frequência de 4 noites com sonhos lúcidos. Não foi surpresa, descobrir que também foi o mês com maior quantidade de dias de sonhos anotados. No ano anterior já havia acontecido a mesma coisa!… Mesma quantidade de sonhos lúcidos(4). Com a diferença, de que as férias haviam sido tiradas no mês de julho, e por conseguinte, a quantidade de sonhos lúcidos aumentou nesse mês também.

   As estatísticas se repetem em todos os meses que consegui anotar melhor no meu Diário. E admito que pela qualidade do meu sono não ser lá das melhores, acabo acordando com pressa e as anotações volta e meia são prejudicadas.

Anotar os sonhos é um pilar de sustentação da nossa capacidade de recordação dos sonhos. Sem isso sequer lembramos o que sonhamos.  Outra grande vantagem é ir exercitando nossa capacidade de reconhecimento da estrutura do sonho… isso com o tempo pode levar a flagrar naturalmente o momento em que se está sonhando.

  Resumindo sobre esse fator esmagador: anote pelo menos 1 sonho por dia no seu Diário de Sonhos e mantenha ele próximo da cama, anotando logo ao acordar.

   Isso leva a outro fator que considero de grande interferência: qualidade do sono.

   Qualidade do Sono.

   Como é de conhecimento da maioria dos sonhadores lúcidos, a consciência nos sonhos normalmente ocorre nas fases REM dos sonhos. As fases REM acontecem ciclicamente para qualquer pessoa saudável, durante uma boa noite de sono. 

    O que é de importância vital: essas fases REM vão aumentando no transcorrer da noite. Significa dizer que ao final de uma boa noite de sono, lá pela 7a e 8a hora do soninho gostoso, todos podemos chegar até uma bela sequencia de 45 minutos de sonhos intensos e vívidos. 

    No total de uma noite de sono em uma média padrão entre 7h e 8h de sono, é possível ter 25% de fases REM… isso dá cerca 2h de sonhos da fase REM ou de sonhos intensos e vívidos.

    Sono bom, significa ciclos saudáveis de sono e por fim as melhores fases REM para ter bons sonhos lúcidos.

   Retornarei no próximo post, para comentar sobre outros fatores como a escolha de um bom “Reality Check” e para adoção de um Método de Indução. Paralelamente sigo na busca por um belo Supersonho Lúcido para compensar essa minha abstinência.

Referências Bibliográficas:

Neurociência da Mente e do Comportamento

Robert Lent, coordenador – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008

https://www.sonhoslucidos.com/2011/11/hora-dos-melhores-sonhos.html

    

   

   

   Algo que prejudica bastante nossas chances de conseguirmos ficar conscientes nos sonhos é uma noite mal dormida. Como sempre tenho pregado por aqui, qualidade de sono é crucial. Porém existe sim a possibilidade de se aproveitar a rotina mais extenuante, o prejuízo das horas de sono, para aumentar as chances de ter sonhos lúcidos.

Noites mal dormidas não são sinônimo de prejuízo nas chances de ter sonhos lúcidos.

    Métodos como o CAT e as sonecas aplicando o WILD são exemplos bem claros de como tirar proveito de um débito de sono em vigor.

    O fato é que com o sono atrasado, as fases dos ciclos do sono poderão sofrer alterações. Com isso pode acontecer o que é conhecido como “rebote de REM ou ricocheteio de REM.” Os sonhos das fases REM acabam vindo mais rapidamente e é por isso que algumas pessoas estranham quando olham para as tabelas dos ciclos de sono e lembram que não é incomum para elas, fugir daquele padrão. É aquela típica situação quando deitamos e já somos acometidos por um bombardeio de sonhos rápidos e intensos.

O colapso ou irregularidade nas fases dos ciclos do sono podem ser bem aproveitados em algumas técnicas ou métodos de indução, como o CAT, WILD, DEILD…

    Claro que não há o que confundir com os sonhos NREM que também podem ser percebidos, porém esses normalmente serão menos intensos, com imagens menos vívidas, destituídos daquele jorro de imagens fortes ou exuberantes. Nesses costumamos estar com o pensamento mais lógico ativo, em sonhos mais mecanicistas, muitas vezes simulando atividades novas ou recorrentes do cotidiano.

    É interessante lembrar que o débito de sono trará pacotes de sonhos de modo mais intenso e se estamos com o nosso Diário de Sonhos em dia, nossa capacidade de reconhecimento da estrutura do sono(aumentada pelo exercício das anotações no Diário), poderá auxiliar muito para atingirmos a consciência num desses sonhos.

   Recentemente tive num intervalo de 10 dias, três ótimas noites com sonhos lúcidos. Fiz experiências com memórias, supersonhos lúcidos e brinquei com algumas coisas divertidas. O Diário estava mais ou menos em dia(sou bastante preguiçoso nisso), mesmo assim, senti como meu esforço nas anotações foi importante.

   Num próximo post vou buscar me aprofundar no uso de métodos interessantes como o CAT e o DEILD. Em situações típicas envolvendo débitos de sono.