Tag

Técnica da Incubação

Browsing

A ideia que estou propondo é de fazer uma incursão, num sonho lúcido, mantendo a consciência por tempo suficiente, executar um tipo de tarefa que possa desenvolver da melhor maneira essas alterações subjetivas que são tão desejadas.

Podemos realizar transformações radicais na nossa maneira de ser? Alterar perspectivas individuais ou modos de pensar condicionados? Potencializar virtudes ou aprimorar habilidades… Quem sabe vícios dos quais queremos nos livrar, mas que sempre sucumbimos, diante da magnitude da força que nos impele as ações e aos fracassos quixotescos?!

Mr. Hyde e Dr. Jekyll na imagem… uma bela arte sobre a obra.

Talvez uma possibilidade fascinante, seja utilizarmos nosso cérebro de uma maneira especial: visitar nosso mundo dos sonhos, atingindo a maior proximidade possível com nosso inconsciente e trabalhar interações, com o que de fato desejamos ou queremos no estado desperto.

Sei que isso está parecendo bem fantástico, ao estilo do filme Inception – A Origem… mas uma vez que é possível efetuar a autossugestão quando acordados, qual não poderia ser a amplitude dessa ação, ao fazer isso durante o estado mental dos sonhos?

A hipótese que estou propondo é de ao fazer uma incursão, num sonho lúcido, mantendo a consciência por tempo suficiente, executar um tipo de tarefa que possa desenvolver da melhor maneira essas alterações que são tão desejadas.

Vou utilizar meu caso como exemplo, haja vista que consegui um sonho lúcido e busquei cumprir um desejo. A maneira como fiz isso foi extremamente lúdica, na forma de brincadeira com a comuna dos Sonhadores Lúcidos do Fórum e do Face.

O experimento foi proposto na forma do que chamamos de “Desafios Lúcidos”:

  “Desafio Lúcido da semana:
– Encontrar uma “Lâmpada Mágica”, esfregar e fazer 3 desejos ao gênio que aparecer
Desafio válido até 23/03/2014.
Bueno… pode sair um geniozão estilo Aladdin!… Uma Jeaniee é um Gênio rsrsrsrs quem sabe um geniozão malvado”…

Algo que me incomoda um bocado – tenho certeza que para muita gente – é a velocidade absurda como o tempo passa. O ritmo da vida parece cada vez mais frenético e isso de fato influenciou o que desejei.  Agora o experimento:

“Eu estava deitado dentro de uma material que era pra ser o que formava a matéria e o tempo. . . saí me levantado dali e corri saltando para outra superfície. Então corri e dei mais um grande salto. 


Agora eu sabia estar sonhando e cheguei até a olhar de relance minha mão que não contei os dedos, mas pareciam ter seis dedos bem parecidos. Dei uns passos rápidos pela superfície. Eu estava em grandes superficies planas, a uma grande altura nos céus. Dei mais um salto e fui parar em outra onde alegremente ergui uma cadeira com uma mão, sem fazer esforço algum. Era muito leve. .. corri dei outro salto e fui parar num lugar com uma espécie de tenda e alguns objetos que lembravam uma cantina.


Cheguei ali próximo e passei minhas mãos pelos objetos sobre uma mesa do poderia ser o bar. Não olhava diretamente, apenas desejava um objeto. Eu estava atrás da Lâmpada de Alladim para fazer meus desejos. Encontrei de primeira. Puxei a Lâmpada e notei que era escura e dourada… 









…esfreguei ela rapidamente e saiu uma fumaça arenosa, com aquele som típico de vento soprando…. aquele pó ou areia fumacenta subiu ao céu e então eu desejei:


“Quero ser mais sábio e escolher melhor o que fazer com meu tempo.” Isso eu falei em alto e bom tom, em tom desejoso – enquanto falava percebi como minha voz estava tão nítida e como não era comum ouvir vozes nos sonhos. Meu desejo havia sido feito de uma maneira quase cantada… como que declamando uma poesia.


Embriagado pelo evento, tentei lembrar dos outros pedidos mas não veio a recordação e eu acordei.”

     A mente possui receptividade para certas técnicas. O experimento com o método de incubação  ou a Técnica da Incubação é um ótimo exemplo. Assim sendo, essa versão,  criada por Stephen LaBerge, conhecido como Técnica da Incubação merece ser alvo de muito mais que um experimento. O caso prático,  dessa vez seria para descobrir quem seria “a mulher ideal para mim”.

 
Salvador Dali em “Muchacha en la ventana” – 1925
O Sonho Lúcido com o Experimento com o método de incubação:

Técnica das Portas

   Venho me questionando bastante ultimamente sobre a razão da bela eficiência do que gosto de chamar de Técnica das Portas. Para quem ainda não travou conhecimento se trata de uma ferramenta para manipular o sonho, interferindo de maneira indireta, sem violentar a estrutura do sonho. Esse mecanismo surgiu para mim naturalmente e me parece muito intuitiva a ideia.

     Basicamente, ela deve ser usada assim: escolha algo ou alguém que deseja encontrar no seu sonho. Assim que ficar lúcido, procure por uma porta e ao abri-la, basta desejar encontrar o que procura. Como já apresentei várias vezes por aqui, podemos usar isso para prolongar o sonho, encontrar algo ou alguém e tornar o cenário mais vívido. A eficiência, ao menos para mim, sempre foi brutal.

Assim que encontrar sua porta, lembre-se de desejar intensamente encontrar o que procura. Pode ser alguém, um objeto, um cenário mais vívido e assim prolongar mais o seu sonho.

Aplicação da Técnica da Incubação

Para alcançar a lucidez ou consciência no sonho, utilizei a Técnica da Incubação. Assim, escrevi no papel:

“Quero encontrar a Mulher ideal para mim.” Dessa vez não fiz desenho ou esboço, para não influenciar qualquer resultado.

A frase seguinte, mais para baixo do papel foi: “Quando sonhar que Quero encontrar a Mulher ideal para mim, vou ficar lúcido”.

Dormi 6h seguidas. Despertei, tomei uma água fui ao banheiro e depois recordei da frase acima completa. Voltei para cama e continuei o soninho bão.

O Diário de Sonhos é crucial para tornar forte nossa capacidade de recordação. Sem ele, pode ocorrer de ficarmos conscientes, mas não lembrarmos do que aconteceu no sonho.

O Sonho Lúcido com o Experimento com o método de incubação:

     Era uma grande reunião que o Marcelo queria fazer ali no banco,  entretanto ninguém se mexia para participar. Assim sendo, atravessei uma porta e caminhei até que passei por uma mesa que tinha sim um pessoal esperando por ele e reparei que até que não seriam tão poucos. Logo depois, fui para o fundo do lugar. Ao passo que já lá dentro e atravessei diversos recintos até chegar numa outra pequena reunião, igualmente com pessoas, porém de cargos de gerentes de área e afins. Imediatamente tentei passar por eles sem ser notado e buscava pelo banheiro. . .

   Posteriormente eu entrei na saleta e estava vazio. De antemão, reparei na mobília típica do banco, mas não havia um banheiro sequer. De repente,alguém surgiu e insinuou algum tipo de ameaça…  contudo resolvi sair dali, curioso para ver se fariam alguma coisa e seria legal se mandassem alguém estilo vigilância ou policiamento. Nesse meio tempo fui mais para longe, chegaram a olhar pra mim eu peguei uma vara de madeira e com a outra mão passei a palma num arbusto fino… simultaneamente com uma gostosa sensação de tato nas mãos…

 
…ao passo que naquela altura eu sabia que estava sonhando(uhuuuu!)…   assim como desejei que viesse alguém da guarda pra me divertir numa luta, mas não foi o caso.
 
   Além disso, resolvi caminhar por sobre aquela grama-arbusto, buscando recordar o que eu queria fazer no sonho… por fim lembrei do experimento de encontrara a mulher ideal..  dessa forma fui até em direção de uma casa muito parecida com a casa dos meus pais… nesse ínterim abri uma porta e ao entrar, pensei que na próxima porta que eu abrisse, faria meu experimento e encontraria a “minha mulher ideal”.
 
 
 
   Adentrei mais para o fundo da casa e abri uma porta mas nada encontrei… era um recinto vazio… e pensei… bom, vou fazer de um jeito um pouco mais desejável… de maneira mais visceral eu desejei muito encontrar minha mulher ideal.
 
   Abri a mesma porta agora lá de dentro daquele recinto onde seu estava, estiquei minha mão para que a minha mulher ideal a tomasse e… desejando intensamente que essa fosse minha mulher ideal…  eis que surgiu uma mulher loira, de cabelo curto, pele clarinha e sedosa a qual acariciei com minha mão. E com vibrantes olhos escuros ela me fitava!… nesse momento acordei 😀