Tag

como ter sonhos lúcidos

Browsing

Uma vez atingido o objetivo de ter um sonho lúcido, um dos problemas mais recorrentes passa a ser: como ter mais sonhos lúcidos? Nesse sentido, aqui estarão reunidos os fatores mais determinantes para aumentar a frequência da lucidez nos sonhos.

Fatores determinantes

Os fatores determinantes para ter lucidez nos sonhos já foram debatidos num vídeo do Canal Sonhos Lúcidos. Mas sempre é bom relembrar: diário de sonhos, usar uma técnica e a motivação ou propósito.

A princípio esses requisitos defendidos por Stephen LaBerge, devem compor a rotina diária de qualquer candidato a manter frequência boa de sonhos lúcidos. Além disso, quero ressaltar a importância dada pelo neurocientista Sidarta Ribeiro, referente ao despertar mais tardio ou aquela qualidade do sono que te possibilite possuir uma boa qualidade de sono.

Como ter mais sonhos lúcidos

De acordo com o neurocientista brasileiro, em seu livro Oráculo Probabilístico:

1 – Diário de Sonhos; assim sendo, crie esse hábito e o mantenha religiosamente.

2 – Reality Check durante o dia; pergunte-se “Será que estou sonhando?” Desse modo, deve-se aproveitar e olhar para mão, servindo como um bom teste de realidade.

3 – Ter boa qualidade de sono; nesse sentido é crucial conseguir chegar até as últimas fases REM do sono ou as “fases REM tardias”. Pois é nelas que nosso cérebro e mente estarão revigorados, abastecidos de toda carga necessária de neurotransmissores.

Fatores determinantes para ter mais sonhos lúcidos: diário de sonhos, bom sono, uma técnica, motivação.

Conclusão

Como resultado, a reunião dos requisitos sugeridos pelo pioneiro nas pesquisas sobre sonhos lúcidos, Stephen LaBerge, somadas ao fatores elencados por Ribeiro, certamente podem nos beneficiar com um aumento nas chances de ficar consciente nos sonhos. Por fim, o grau de eficiência das técnicas de indução sempre deve ser levado em consideração, como é o caso de técnicas como MILD, WILD, DEILD, FILD, THOLEY, Incubação, entre outras. Assim também como é o caso da técnica Mix, pesquisada por Denholm J.Aspy, pela universidade de Adelaide.

Referências Bibliográficas

1 – Reality Testing and the Mnemonic Induction of Lucid Dreams: Findings From the National Australian Lucid Dream Induction Study (2017) American Psychological Association 2017, Vol. 27, No. 3, 206–231 1053-0797/17/$12.00 http://dx.doi.org/10.1037/drm0000059.

2 – LABERGE, Stephen. Sonhos Lúcidos. 1985 pg. 08   Ed. Siciliano Livros, Jornais e Revistas Ltda. 1990(esgotada)

2 – RIBEIRO, S. O Oráculo da Noite. A História e a Ciência do Sonho. São Paulo: Companhia das Letras. 2019, p.135-140. 

Desde 2008 em atividade, o site sonhoslucidos.com agora está com uma nova mídia em atividade: agora temos um canal no youtube! Periodicamente irei apresentar um vídeo o qual servirá para enriquecer o alcance e a troca de informações entre onironautas.

Requisitos básicos para ter sonhos lúcidos:

1 – Motivação

2 – Técnicas eficientes

3 – Recordação dos sonhos

Motivação

De acordo com Stephen LaBerge, mais importante do que uma grande vontade de ter sonhos lúcidos é acreditar que vai ter. Não se deve achar que é uma das coisas mais importantes da vida. Apenas a expectativa em mente de que conseguirá será fundamental.

Técnica Eficiente

Deve-se escolher pelo menos uma técnica de indução: MILD, WBTB, Tholey, WILD, FILD, Incubação, entre outras. A ideia é manter a prática de uma das técnicas e isso vai contribuir para que a expectativa do sonho lúcido se mantenha em mente.

Diário dos Sonhos

O nível de capacidade de recordação que LaBerge está tratando é aquela de conseguir se recordar de pelo menos um sonho por noite. Fazer um Diário de Sonhos irá ajudar muito nisso e ainda mais. Permitirá desenvolver uma familiaridade com a estrutura dos seus sonhos. Cada vez mais eles lhe serão ainda mais reconhecíveis, ao ponto de até naturalmente acontecer a percepção de que está sonhando, durante um sonho.

Por fim, para reforçar a importância do Diário de Sonhos, aumentar a capacidade de lembrar os sonhos, poderá impedir de que se esqueça que teve um sonho lúcido, no caso de acontecer. Num próximo texto, irei reforçar as melhores dicas para escrever e melhorar a memória dos sonhos.

Referência Bibliográfica:

LABERGE, Stephen. Lucid Dreaming: A Concise Guide to Awakening in Your Dreams and Your Life. Sounds True Inc. 2009. p. 17-20.

Qual é a técnica mais simples para ter sonhos lúcidos? Em outras palavras, o meio a inúmeras técnicas para tentar induzir sonhos lúcidos, seguem as dicas mais simples e diretas, reunindo o que há de mais interessante e eficiente dos métodos conhecidos:

a-neon-signage-with-two-person-behind-2917442
Photo by Dark Indigo from Pexels

Qual a técnica mais simples para ter sonhos lúcidos?

1 – Faça “Testes de Realidade” ou “Reality Checks”. Ou seja , adote um exercício para fazer de cinco (5) até dez (10) vezes ao dia. Por exemplo: olhe para sua mão ao mesmo tempo questionando “Estou sonhando ou não?”. Além disso, é fundamental fazer esse questionamento, colocando em dúvida a própria realidade.

2 – Programe-se para despertar entre a 5a ou 6a hora de sono. Quando despertar, levante-se e faça mais uma vez o Teste de Realidade – por exemplo, olhando para sua mão com a pergunta “Estou sonhando ou não?”.

3 – Seja fiel ao seu Diário de Sonhos. Nesse sentido, quanto mais fiel você for, maiores as chances de ter um sonho lúcido. Por exemplo, na medida que registramos nossos sonhos, aumentamos nossa recordação do que sonhamos e a capacidade de reconhecer a realidade ou a estrutura do sonho.

Por fim, são três fatores fundamentais que irão aumentar bastante suas chances de ter um sonho lúcido. Quanto ao Diário de Sonhos, mesmo que no início saiam poucas lembranças ou apenas pequenos flashes, é recomendável insistir religiosamente, pois ao cabo de uma semana, seguindo esse exercício, a capacidade de recordação dos sonhos aumentará de tal modo que será difícil escolher o que será anotado. Ah! Procure fazer as anotações imediatamente ao abrir os olhos. Sem movimentar muito o corpo, de preferência ainda na cama, inicie as anotações.

Referências:

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/importancia-do-diario-de-sonhos/
https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/mild-significa-mnemonic-induction-of/
https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/a-mao-que-traz-consciencia-reality/

Provavelmente a minha situação seja a de muitos interessados em ter sonhos lúcidos. Alguns já experimentaram ótima frequência de incursões em sonhos conscientes e agora mal lembra qual foi o seu último. A sugestão que segue servirá tanto para aqueles que nunca tiveram um sonho lúcido, como para os mais experientes.

janela-suspensa

 

Vou sugerir um plano para voltar a ter sonho lúcido. Também num próximo post, será analisado em detalhes as técnicas e rotinas aplicadas, como isso ocorreu e por fim, verificar quanto tempo isso irá levar.

A aplicação do plano abaixo envolve o uso de alguns minutos durante o dia e não há como abrir mão disso. Existirão as seguintes atividades:

1 – Diário de Sonhos

2 – Reality Checks ou Testes de Realidade

3 – Uso de uma Técnica (Incubação, MILD, Tholey, WBTB… ).

 

1 – Diário de Sonhos

Mantenha o seu Diário ao lado da sua cama. A primeira coisa a ser feita sempre que acordar, será anotar o que estiver na sua memória, referente aos sonhos que lembrar. Especialmente nos primeiros dias, todo e qualquer fragmento de sonho será muito importante de anotar.

Essas anotações irão ficar maiores com o decorrer dos dias. De acordo com uma pesquisadora renomada na área dos sonhos, a psicóloga Gayle Delaney, logo ao fim da primeira semana será difícil anotar tudo o que está recordando, portanto será preciso escolher.

A importância de anotar é fundamental, pois é possível ocorrer de ter um sonho lúcido e não lembrar. Outro motivo é a nossa habilidade de reconhecer a estrutura do próprio sonho. Quanto mais for fiel ao exercício de anotar, mais será exercitado a habilidade de reconhecer aquela realidade.

cadeira-sala-sombras

 

2 – Reality Checks ou Testes de Realidade

No meu caso eu gosto e prefiro o “reality check” das mãos. É muito eficiente e simples. Durante o dia, basta olhar para sua mão e se questionar, reflexivamente: “estou sonhando ou não?”.

Enquanto fizer o seu reality check, olhe a sua volta questionando se há algo estranho e como chegou até aquele lugar. Se reparar algo bizarro ou perceber lapsos de memória irá flagrar que está num sonho. Faça pelo menos 5 vezes  ao dia.

Caso, tenha sonhos recorrentes(Ver Tholey), pode ainda algumas veze durante o dia, imaginar/visualizar o tema do sonho recorrente, como se ele estivesse acontecendo naquele momento. E ao mesmo tempo, lembre-se de fazer seu reality check questionando se está sonhando ou não.

 

coruja-livros-corvo-e-lobo

 

3 – Escolha uma Técnica ou Método de Indução

 

Pode ser a Incubação, MILD, Tholey, WBTB, WILD, etc.. uma rápida pesquisada nesse site e será possível encontrar diversas técnicas de indução. Escolha a que lhe parecer mais interessante ou compatível com sua rotina.

 

Existe uma pesquisa que procurou fazer uma análise das técnicas de indução mais eficientes. As mais altas notas de eficiência ficaram com: Incubação e Tholey. Farei uma revisão dessa pesquisa num próximo post. Particularmente eu gosto muito da Incubação, MILD e Tholey. Pelo menos para mim elas possuem grande eficiência.

 

Fontes:

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/importancia-do-diario-de-sonhos/

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/all-about-dreams-o-livro-de-ouro-dos/

https://sonhoslucidos.com/sonhoslucidos/proposito-na-inducao-de-sonhos-lucidos/

Procurando por novas técnicas de indução de sonhos lúcidos, deparei-me com uma bastante promissora. Chama-se “START”: Socially  Triggered  Awareness  Reality  Test. Ao traduzir: Teste de Realidade da Consciência Desencadeada Socialmente.

Resumindo, ela está baseada no uso em alguma parte do vestuário, pelo sonhador, de uma frase que irá desencadear um reality check. Pode ser uma camiseta com a frase pedindo para perguntar “Ask me if I’m dreaming”.

shirt
Exemplo de camiseta na qual aplica a Técnica Start para indução de sonhos lúcidos.

A Técnica Start:

1 – Antes da conversa que irá desencadear a Técnica Start, prepare algo que possa ser usado ou vestido, com boa visibilidade e com as palavras: “Ask me if I´m dreaming”, no nosso português – Pergunte-me se estou sonhando. Um bom exemplo poderia ser uma etiqueta adesiva, com as palavras escritas. Outra alternativa, vestir uma camiseta com a frase.

2 – Vá para sua faculdade, escola, trabalho ou qualquer ambiente que favoreça uma boa interação social, utilizando a roupa ou objeto com a frase.

3 – De vez em quando alguém lhe perguntará se você está sonhando, seja um amigo, estranho ou conhecido…

4 – Quando alguém lhe questionar se está sonhando, faça um reality check – teste de realidade, seja observando sua mão, observando a hora no relógio etc.. – e caso sua mão esteja distorcida ou o relógio surtado, certamente você saberá que está sonhando.

5 – Após o teste de realidade, aproveite a oportunidade para conversar com a pessoa que lhe perguntou. Pode ser interessante, afinal não é todo dia que descobrimos pessoalmente, alguém que também se interesse pelos sonhos lúcidos.

chat
Através da Técnica Start, proposta por Daniel Love, os sonhadores lúcidos terão oportunidade de interagir e conversar sobre o tema.

Uma questão central dessa técnica diz respeito as principais regiões que são ativadas no cérebro quando conversamos. Seriam antagônicas às regiões quando estamos sonhando. Essa relação, de acordo com Love, poderia beneficiar a potencialidade de atingir a lucidez durante o sonho.

Ainda não experimentei a Técnica Start, mas pelo que li a respeito e porque o autor dela é um pesquisador de longa data e autor de livro sobre o tema, aposto minhas fichas e claro, estou ansioso para experimentá-la.

 

Referências Bibliográficas:

https://www.thelucidguide.com/single-post/the-START-Technique-Socially-Triggered-Awareness-Reality-Test

http://www.world-of-lucid-dreaming.com/socially-triggered-awareness-technique.html

https://teespring.com/stores/thelucidshop

 

Uma das ferramentas mais simples para auxiliar na indução de sonhos lúcidos, é fazer um pequeno exercício de olhar para as mãos, durante poucas vezes ao dia. Isso é chamado de Reality Check ou Teste de Realidade. Existem diversas maneiras de se fazer um reality check. Pode ser acionando interruptores, observar a hora num relógio, puxar um dedo da mão, questionar-se como chegou até aquele local etc.. Nesse post vou dissecar mais essa incrível ferramenta de indução, mas vou me ater ao teste de realidade das mãos ou reality check das mãos.

As mãos nos sonhos tendem a refletir muito como de fato funciona a realidade sonhos: pouca lógica ou mecanicismo. O que a torna uma das ferramentas mais interessantes na indução de Sonhos Lúcidos. Na imagem, “A Mão”, de Salvador Dali.

Um reality check vai estimular ou nos condicionar, para em momentos específicos, trazermos à tona um pensamento crítico-reflexivo: “estou sonhando ou não?”

Os momentos ideais:

Certos momentos em nossas rotinas se destacam por algum tipo de peculiaridade. Preferencialmente, fique atento para eventos surpreendentes, situações que você perceba – observando seu Diário de Sonhos – ocorrerem com mais frequência nos sonhos, acontecimentos esdrúxulos ou até mesmo quando tiver que esperar em alguma fila, uma viagem ou de ócio. Em se encontrando em algum desses momentos, olhe discretamente para pelo menos uma de suas mãos e se pergunte:  “Estou sonhando ou não?”

Certos momentos no nosso dia-a-dia podem ser bem especiais para realização de um Reality Check. Não é preciso exercitar muitas vezes. Seguindo o Método de Tholey, parece razoável ficar entre 5x até 10x ao dia no máximo. O que importa é a qualidade da reflexão naquele momento.

Explicando a indução:

O mecanismo é bem simples. Ao se criar o condicionamento de questionar a realidade no estado desperto, invariavelmente esse tipo de comportamento será levado para os sonhos. Assim, mais cedo ou mais tarde, durante um sonho qualquer, ao vivenciar o mesmo tipo de evento, o comportamento condicionado será acionado, de forma automática(ainda não consciente ou lúcido) e ao se deparar com sua mão, eis que a estrutura inconsciente do seu sonho receberá um convidado muito especial: sua consciência!…  A sensação para quem nunca experimentou um sonho lúcido é assombrosa. É como visitar o interior da sua mente pela primeira vez. Numa espécie de mundo mental particular ou um emulador de realidade… se prepare para ser tomado pela euforia, descontrole, risos e exultação. Humilha todos os tipos de drogas ou alucinógenos indubitavelmente.

Como a mão é observada?

Varia bastante de pessoa para pessoa, mas como no estado mental dos sonhos, a lógica e o mecanicismo cedem um espaço colossal para a criatividade e imaginação, deixo a cargo do leitor, os infinitos tipos de mãos que poderão ser vistos.

O índice de eficiência

Sempre defendo que o reality check deve ser usado como uma ferramenta suplementar ao Diário de Sonhos e um bom Método de Indução(Tholey, WBTB, MILD…). Utilizando apenas o reality check a frequência de sonhos lúcidos pode ser baixa, mas ao aplicar junto com algum desses métodos e o Diário, suas chances irão aumentar sensivelmente.

Com o tempo…

Algo muito interessante aconteceu comigo nesses últimos anos.  Não me considero um sonhador lúcido de alta frequência – bons voluntário, típicos de laboratório de sono, conseguem ficar conscientes em média 2 noites por semana – pois minha frequência é errática, mas ficando consciente em média 1 noite a cada 10 dias. Ainda assim, nos últimos anos reparei que eu mal chego a olhar minhas mãos nos sonhos. Apenas começo a pensar em olhar para elas e já sei que estou sonhando.

Minha hipótese é que com o tempo, vamos nos familiarizando a tal ponto com a estrutura do sonho que ao começarmos a execução da rotina condicionada, de olhar para as mãos nos sonhos, imediatamente já reconhecemos se tratar de um sonho. A tessitura da estrutura do sonho é rapidamente flagrada, antes mesmo de precisar olhar para as mãos.

Com o tempo, esse gatilho de consciência que são os reality checks, são acionados cada vez mais rapidamente ao ponto de nem precisarmos completar sua execução, com o processo se desencadeando de maneira quase imperceptível.

Exemplos de aplicação do Reality Check:

Tempos atrás eu estava sonhando muito que voava. Minha forma de locomoção nos sonhos de repente era só voando!… Aquilo chamou minha atenção e assim que percebi, passei a aplicar meus reality checks das mãos, imaginando-me durante o estado desperto que estava voando. Tive êxito logo em seguida. Na época aplicava Tholey com os Reality checks, sempre usando o Diário.

Caso esteja sonhando muito com gatos, acidentes, pássaros ou qualquer outro tema recorrente, pode aproveitar as situações em que acontecerem no dia-a-dia.