Tag

Tecnologia para Indução de Sonhos Lúcidos

Browsing

     Nas últimas duas décadas as tecnologias para indução de sonhos lúcidos assumiram variadas formas: máscaras de indução, pílulas, ervas, áudios binaturais e isocrônicos, bandanas entre outros…  o primeiro item teconológico da série a ser tratado, será sobre as Máscaras de Indução.

51KIT9u8EsL

Máscaras de Indução:

     A primeira máscara de indução de sonhos lúcidos, com capacidade de identificar os movimentos oculares/fase REM foi a Nova Dreamer. Projeto idealizado e realizado por Craig Webb, o produto apesar do sucesso, teve vida curta e há anos não é mais vendido, exceto Nova Dreamers usadas. As grandes funções que traziam essa tecnologia pioneira, era a capacidade de detecção de fases REM durante o sono, bem como a possibilidade do usuário realizar comandos com os olhos para se comunicar (lá do próprio sonho) e confirmando seus registros de sonhos lúcidos.

      Passada a febre da Nova Dreamer e encerrada sua fabricação, o mercado foi dominado pela REM Dreamer. Vendida até hoje, essa máscara é a mais parecida que já existiu em comparação com a Nova Dreamer. Porém sem a possibilidade do usuário emitir comandos oculares, durante a fase REM do sono.

ndice

 

       Com a Remee o preço das máscaras de indução de sonhos lúcidos se popularizou bastante, entretanto com uma tecnologia mais simples, sem todas as funções das suas predecessoras. Por outro lado, a leveza e anatomicidade fazem da Remee uma experiência bastante recomendável.

        Em rápida pesquisa em sites de venda, pude verificar preços da Remee entre U$ 16,99 até U$ 29,95. Enquanto a REM Dreamer está por volta de U$ 200,00.

       Minha experiência com essas máscaras de indução não  foram suficientes para julgar se vale ou não a pena o investimento. Sugiro começar pela Remee, apostando no custo x benefício. Na época da aquisição da REM Dreamer fiquei bastante frustrado com os resultados, especialmente minha dificuldade de adaptação anatômica na hora de dormir. Era difícil não acabar tirando a máscara no meio da noite. E de fato ela é uma máscara mais robusta. Uma sugestão é experimentar dormir com máscaras normais e simples para dormir. Se já achar muito difícil dormir com essas super máscaras tradicionais que possuem a simples função de cobrir os olhos, certamente será um problema maior se adaptar com as de indução de sonhos lúcidos.

       No próximo post, o tema será ervas de indução de sonhos lúcidos.

https://www.amazon.com/Remee-Lucid-Dreaming/dp/B077XSDZL6/ref=sr_1_2_a_it?ie=UTF8&qid=1543780183&sr=8-2&keywords=remee%2Bmask&th=1

https://pt.aliexpress.com/w/wholesale-remee.html

 

             A galantamina já é utilizada, especialmente nos EUA, há um bom tempo para indução de sonhos lúcidos. No Brasil, foi aprovada e regularizada pela FDS e pela ANVISA em 2001, mostrando resultados significativos no combate do transtorno cognitivo leve, alzheimer e na demência vascular.

             Pode ser adquirida em qualquer lugar, inclusive via site da amazon.com americana. Tomei conhecimento dessa pílula através de um texto e vídeo do jornalista Bruno Torturra ( https://revistatrip.uol.com.br/trip/te-vejo-nos-meus-sonhos ), onde ele descreve como foi a experiência dele em um curso promovido pelo Stephen LaBerge. Durante o curso e as tentativas de indução de sonhos lúcidos, Torturra acaba se deparando com a galantamina e consegue ter seu primeiro sonho lúcido. Chamo atenção, para o fato de que ainda assim, utilizando a galantamina, o jornalista também estava se utilizando das técnicas apresentadas no curso. A pílula isoladamente, parece ser bem menos efetiva.

 

castelo olho e mulher

 

             Pesquisadores da universidade de Wisconsin, dentre eles o próprio Stephen LaBerge, recentemente publicaram uma pesquisa sobre essa eficiência da galantamina para com a obtenção de sonhos lúcidos. A substância é utilizada em doses bem maiores para o tratamento de Alzheimer. Atua nos inibidores de acetilcolinesterase, resultando em interferência na fase REM e na memória. No caso os idosos sobre tratamento, relatam com alguma frequencia, aumento dos pesadelos.

O Experimento:

              Foram recrutados 121 participantes para o experimento. E não eram voluntários sem experiência com sonhos lúcidos. Eram pessoas com especial interesse por sonhos lúcidos e que tiveram treinamento em técnicas de indução como por exemplo a MILD.

Durante 3 noites seguidas, os voluntários ingeriram na seguinte sequencia:

  1. a noite: comprimido placebo;
  2. a noite: 4mg de galantamina;
  3. a noite: 8 mg de galantamina.

 

Resultados

Na primeira noite, esses participantes, ficaram em função apenas de suas técnicas de indução normais, pois o comprimido não continha galantamina e mesmo assim houve um total de 14% de voluntários que relatou ocorrência de sonho lúcido.

Pela segunda noite, tomaram o comprimido de 4 mg, resultando em 27.3% dos participantes relatando ocorrência de sonhos lúcidos.

Finalmente na terceira noite, ingerindo 8 mg de galantamina, 42.2% das pessoas relataram ocorrência de sonhos lúcidos.

Interessante ressaltar que desses 121 voluntários, 10 deles informaram que jamais haviam experimentado um sonho lúcido e na 3a noite, com a dose de 8 mg, 4 (quatro) pessoas confirmaram que tiveram a experiência. No total 57% dos voluntários ou 69 pessoas tiveram sonhos lúcidos. Efeitos colaterais foram anotados em 14 pessoas ou 12% dos participantes. Dentre esses efeitos: náusea, fadiga e problemas gastrointestinais.

 

Conclusões

             A galantamina de fato pode ajudar na indução de sonho lúcido. Especialmente se você já possui prática nas técnicas de indução convencionais. Apesar de vendida como suplemento nos EUA, é uma substância que merece alguns cuidados, pois pode sim provocar efeitos colaterais nada agradáveis. Dentre eles destaca-se as náuseas. A partir da dose de 4mg já é possível sentir esses efeitos – e é claro isso varia de organismo para organismo, sendo não tão ruim para péssimo – e com 8 mg eles podem estar ainda bem mais fortes. Não é a toa que no Brasil só é vendida sob prescrição médica. E é bem cara por aqui.

             Utilizada no tratamento do alzheimer e para o controle de defeitos cognitivos, a galantamina, porém é importante também reforçar importância de mais estudos com relação ao uso da mesma para efeitos sobre sonhos normais e lúcidos, especialmente sobre as alterações no sono e na atividade atividade cerebral durante o mesmo.

               Por fim, importante destacar que no próprio estudo, as técnicas de indução como MILD, Tholey, WBTB, etc.. possuíram considerável interferência nos bons resultados, como o próprio artigo (citado nas referências logo abaixo), deixa bem explícito.

 

Referência Bibliográfica:

LaBerge S, LaMarca K, Baird B (2018) Pre-sleep treatment with galantamine stimulates lucid dreaming: A double-blind, placebo-controlled, crossover study. PLoS ONE 13(8): e0201246. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0201246

https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0201246

GOMES, Alexandre de Mattos; KOSZUOSKI, Ricardo. Evidências atuais do impacto terapêutico dos inibidores da acetilcolinesterase no transtorno cognitivo leve e na demência vascular. Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul,  Porto Alegre ,  v. 27, n. 2, p. 197-205,  Aug.  2005 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-81082005000200010&lng=en&nrm=iso>. access on  30  Oct.  2018.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81082005000200010.

Existem tecnologias para ter sonhos lúcidos interessantes. No começo do ano passado adquiri uma REM Dreamer de um sonhador lúcido. Resolvi brincar um pouco com ela nas minhas férias, mas percebendo que teria que dar uma boa estudada nas instruções em inglês(veio com manual), mais minha dificuldade de pegar no sono com a máscara sobre os olhos, acabei despachando ela para um amigo. Eram FÉRIAS e não trabalho duro!… rsrsrs Assim que esse meu amigo obtiver resultados concretos prometo publicar por aqui.

A corrida tecnológica por dispositivos de indução da consciência nos sonhos segue forte. Arte de Artemis Kolakis.

Os últimos anos foram recheados de novidades para os sonhadores lúcidos. A corrida tecnológica por um dispositivo de indução prosseguiu ainda mais forte. Tivemos a Remee que no final das contas, apesar do sucesso de vendas, trouxe um pacote tecnológico bem inferior ao esperado. A máscara sequer detecta quando estamos na fase REM. As máscaras REM Dreamer e Nova Dreamer humilham a Remee em termos de tecnologia e chances de indução de sonhos lúcidos.

As máscaras REM – Dreamer e Nova Dreamer ainda são o que há de mais tecnológico no mercado. Apesar da eficiência bastante questionável entre os sonhadores lúcidos.

Outra frustrada tentativa de criar um novo dispositivo de indução de sonhos lúcidos foi o aparelho denominado LUCI. O projeto, amparado pela Kickstarter Projects, uma empresa que funciona por meio de crowdfunding (ou financiamento por múltiplas fontes, por meio de interesse coletivo),mesmo formato aplicado pela REMEE), acabou cancelado muito próximo da data de ínicio da produção.

Agora chega a notícia de um novo projeto, também realizado atráves da Kickstarter – com arrecadação prévia de fundos de pessoas interessadas – para produção do dispositivo denominado Aurora.

O Aurora é anunciado como sendo capaz de detectar e registrar as atividades cerebrais, quando atingimos as fases REM do sono(assim como a REM Dreamer e Nova Dreamer) e assim emitir sinais como pequenos flashes ou ruidos, para induzir a consciência nos sonhos. A novidade mesmo está nessa possibilidade de leitura como se fosse um eletroencefalograma.

Na prática, em vez de uma máscara sobre os olhos, dessa vez será uma bandana capaz de reconhecer o padrão de atividade cerebral típico da fase REM. A partir de então virão os estímulos para indução de sonhos lúcidos, na forma de flashes ou sons.

A previsão de início de comercialização da Aurora é de junho do ano que vem.

Mais informações:

Sobre a REM – Dreamer

http://remdreamer.com/

Sobre a Aurora:

http://www.kickstarter.com/projects/iwinks/the-aurora-dream-enhancing-headband

LUCI:

http://www.crowdfundinsider.com/2013/11/26327-luci-advanced-dream-inducer-cancelled-kickstarter-fraud-allegations-mentioned/

A Galantamina é usada como suplemento para ter sonhos lúcidos nos EUA. Vendida e encontrada facilmente em qualquer lugar, como no site da Amazon.  Conforme prometido anteriormente, vou repassar minhas experiências com a Galantamina na indução de sonhos lúcidos. Não poderia me furtar em agradecer o Gabriel Romes, webdesigner, sonhador lúcido e novo colaborador oficial do blog que deu uma maravilhosa reformulada, botando ordem na casa e nos brindando com uma estética profissional. Brigadão meu brother!

Blog Reformulado e na estréia um post sobre a Galantamina. Na imagem temos Keanu Reeves no ótimo Scarnner Darkly.

Sobre a Galantamina

Nos EUA ela pode ser facilmente comprada pela internet, em sites como a www.amazon.com . Aqui no Brasil, infelizmente ainda é vendido como remédio e com retenção de receita. Não sei justificar a diferença na regulamentação ou quem sabe na formulação, mas já encaminhei questionamentos sobre o tema e assim que obtiver respostas vou repassar aqui no blog. Obviamente a Galantamina que usei foi lá dos EUA e não recomendo solicitar pela internet, pois as chances de ser apreendido pela Receita Federal não são pequenas.

Consultando a literatura especializada, testes em laboratório do sono e sonhadores lúcidos com experiência na área, eis que me deparei com resultados animadores, demonstrando que de fato ocorre um aumento nas ocorrências de sonhos lúcidos. Diante dessas perspectivas, resolvi fazer alguns experimentos.

Vendida nos EUA como suplementos.

A recomendação de dosagem no uso para indução de sonhos lúcidos é de 4-8mg. Mínimo de 4 mg para se obter algum efeito considerável e até 8 mg no máximo para evitar efeitos colaterais. O tempo ideal para tomar fica entre a 4ª-5ªh de sono. Ela é de absorção rápida e portanto o pico de ativação irá coincidir com a fase REM tardia do sono, quando temos os sonhos mais intensos e prolongados(até 45min ontinuamente).

Deve-se evitar tomar em sequência ou dias subsequentes. Isso pode gerar efeitos colaterais bem danosos e a recomendação é utilizar esporadicamente, após vários dias, permitindo toda eliminação. Em até 48h após o uso, foi possível identificar alteração fisiológica ainda presente. Portanto, mais dias, no mínimo uns 4 ou 5 dias considero o ideal para não deixar qualquer margem ou chance de algum resíduo que possa causar algum malefício.

Todas ocasiões utilizei a Colina em conjunto. Ela é um tipo de amina, um nutriente encontrado em alimentos como ovo e fígado de galinha, cereais integrais, mostarda, entre outros. Vou abordar ela em um próximo post, mas vale adiantar que ela completa perfeitamente a Galantamina na indução de sonhos lúcidos.

A colina é comercializada por aqui tranquilamente.

Resultados:

Em 5 experimentos, obtive 3 noites com registros de sonhos lúcidos e nas outras 2 noites foram sonhos bem intensos e vívidos. Não tive um registro sequer de paralisia do sono, como verifiquei em diversos fóruns e sites especializados.

As melhores experiências não chegaram a superar meus melhores “Supersonhos Lúcidos” e em duas, das cinco vezes cheguei a sentir um leve enjoo.

Alerta:

Conforme mencionado, aqui no Brasil não existe a venda do suplemento como acontece nos EUA. Portanto, pelo menos com relação a essa alternativa, ficamos sem opção de compra por aqui.

Para aqueles que conseguirem por a mão num pote gringo, lembrem-se de prestar atenção na dosagem limite recomendada, até porque não há sentido ou lógica alguma no consumo superior a 8 mg. Entre 4mg até 8mg os efeitos já são sentidos e mais do que isso o máximo que se consegue é efeitos colaterais BEM fortes(vômitos, dor de barriga, diarréia, prisão de ventre, dor de cabeça etc..).

   A impressão que eu normalmente tenho, logo após ter um Supersonho Lúcido, é de que os jogos do futuro serão assim. Não existe game ou qualquer droga capaz de reproduzir o que nosso cérebro é naturalmente capaz de fazer, especialmente considerando, a ausência de efeitos colaterais.

   O mais próximo do que esse futuro poderá ser, foi apresentado em Vanilla Sky e o Passageiro do Futuro. Também o gênio da ficção científica Phillip Dick nos apresentou simulações fascinantes com Vingador do Futuro e Os Três Estigmas de Palmer Edricht. Matrix também nos trouxe algo bem interessante.

   Mas como ainda estamos apenas engatinhando nessas tecnologias mirabolantes, resta-nos aproveitar o que encontramos no presente, ou seja nossas tecnologias já desenvolvidas.

Cena do ótimo filme “O Passageiro do Futuro”, baseado num livro do Stephen King.

Métodos de Indução


   Nossos métodos de indução, desenvolvidos por LaBerge, Tholey e várias outras, derivadas dessas(ou não) por diversos sonhadores lúcidos experientes, servem como uma das principais ferramentas de indução.
Vamos citá-las, pois todas estão bem difundidas pelo blog: MILD, Tholey, WBTB, WILD, DEILD, CAT, FILD, VILD E SSILD.

   Além das técnicas de indução, temos várias outras surgindo a todo momento, por criação de novos ou experientes sonhadores lúcidos. Nesse ponto é importante ressaltar a importância da troca de experiências que procuramos fazer no Fórum e no Grupo do Face.

A troca de experiências entre os sonhadores lúcidos segue como uma das mais poderosas ferramentas no desenvolvimento da habilidade de induzir sonhos lúcidos. 

Máscaras de Indução


   Outra linha interessante que já está no mercado, são as máscaras de indução. Aparentemente elas lembram qualquer máscara tapa-olho de dormir, comumente usados em viagens de avião ou mesmo para dormir em quartos não tão escuros. Essas máscaras já foram analisadas aqui no blog. Eu mesmo adquiri a versão européia REM – Dreamer e assim que tiver os resultados com ela irei apresentar aqui.
    A tão falada Remee, apesar de barata, parece que deixou muito a desejar no sentido de ser um retrocesso tecnológico e não apresentar recursos que a Nova Dreamer e a REM – Dreamer já possuiam.

Em português o filme foi denominado “Sonhando Acordado”. Trata por meio de um drama o tema dos sonhos lúcidos e problemas de relacionamento. 

Suplementos
   
   A galantamina(já tratada por aqui) segue sendo vendida nos EUA como suplemento, enquanto aqui no Brasil ainda é vendida como remédio e com retenção de receita médica. Ainda estou tentando entender direito porque isso acontece. Não acredito que a medicina/bioquímica possam ser áreas tão pouco científicas e divergirem de modo tão gritante, num tema que é delicado.
   Em todo caso já experimentei o suplemento e de fato, em 5 experimentos, consegui ficar consciente tendo um Supersonho Lúcido, um sonho lúcido normal com média duração e nos outros 3 apenas lembrei bem dos meus sonhos.
   Ainda farei experiências, envolvendo um controle mais rígido e provavelmente, numa segunda fase, envolvendo a máscara de indução.

Aplicativos


  Através do I-Phone e do Android, é possível se utilizar de programas que podem monitorar e/ou estimular a indução de sonhos lúcidos. Também já abordei o tema aqui no blog, mas ainda não realizei experiências com eles. Acho incrível os relatórios que podem ser gerados pelos programinhas e ainda estou recebendo feedbacks de sonhadores lúcidos sobre suas experiências com esses recursos.

 
   Dando prosseguimento sobre a mais recente pesquisa divulgada, pelo Instituto Max Planck de Psiquiatria de Munique, Alemanha, publicado originalmente pelo periódico Sleep, vou abordar outros interessantes elementos desse estudo que envolveu o mapeamento das regiões do cérebro durante os sonhos lúcidos.

Figura 1 – Atividade apresentada durante o sonho lúcido. As áreas coloridas implicam em  maior atividade durante a fase REM do sono; hemisfério esquerdo (A), hemisfério direito (B), vista cortando ao meio/centralmente(C).

 
   O perfil dos Sonhadores Lúcidos
   Participaram do experimento, quatro pessoas com boa experiência em atingir a consciência durante os sonhos, pelo menos duas vezes por semana, capazes de adormecer em posição fixa em decúbito dorsal(barriga pra cima) e com bastante barulho(em especial das máquinas de ressonância magnética).

Experientes sonhadores lúcidos, com frequencia mínima de 2 sonhos lúcidos por semana, entre 4 até  20 anos de  experiência, participaram do projeto. Na imagem, cena do ótimo Total Recall – O Vingador do Futuro.

    Os sonhadores lúcidos recrutados, com idades de 27, 29, 31 e 32 anos, com tempo de experiência respectiva de 4, 20, 17 e 5 com sonhos lúcidos, passaram por monitoramento durante 2 até 6 noites sucessivas(15 noites no total), dependendo da disponibilidade.

   Análise dos Resultados


   O mapeamento das imagens durante os sonhos lúcidos apresentou padrões de atividades em regiões específicas do cérebro. Corroborando os estudos apresentados por Ursula Voss, na ocorrência dos sonhos lúcidos, aconteceu um aumento da atividade no córtex dorsolateral pré-frontal direito. Essa região é conhecida por estar associada a uma alta atividade/capacidade cognitiva.

   Durante os sonhos normais, a memória está fortemente prejudicada. Com a ativação da região cerebral do córtex dorsolateral pré-frontal direito, combinado com o lobo parietal, também identificado durante os sonhos lúcidos, resultou a capacidade de memória dos sonhadores lúcidos que são capazes de não só perceber que estão sonhando, como também recordar de planejamentos realizados no estado desperto, como os testes que realizam nos laboratórios de sono. Também foi observado aumento de atividade do lobo frontal que é reconhecida por ser responsável pela resolução de problemas, controlar impulsos, fazer julgamentos morais, guardar memória emotiva de longo prazo e analisar sentimentos…

   Nesse ponto, cabe relembrar uma entrevista que tive o privilégio de fazer com o médico-pesquisador brasileiro Sérgio Rolim, em que foi comentado sobre a possibilidade de estímulos externos nessas regiões possibilitando a indução da consciência nos sonhos:

MJ: As máscaras de indução de sonhos aparentemente não se revelaram tão eficientes… será possível uma tecnologia eficiente para indução de sonhos lúcidos? Como seria?

 Rolim: “Ainda no doutorado, ou talvez no pós-doutorado, gostaria de tentar induzir o sonho lucido com técnicas como TMS = transcranial magnetic stimulation ou TDCS = transcranial direct current stimulation (em colaboração com o Bruno Grego que está estudando essa técnica), que servem para estimular áreas específicas do cérebro de forma não invasiva, sem dor. Como o sonho lucido está relacionado a uma ativação frontal, a ideia é estimular a região frontal durante o sono REM para ver se dá para induzir um sonho lucido.”

Fontes:

 Martin Dresler; Renate Wehrle; Victor I. Spoormaker ; Stefan P. Koch; Florian Holsboer; Axel Steiger; Hellmuth Obrig; Philipp G. Sämann; Michael Czisch. Neural Correlates of Dream Lucidity Obtained from Contrasting Lucid versus Non-Lucid REM Sleep: A Combined EEG/fMRI Case Study. Sleep, Vol. 35, nº 7 – 2012.