Tag

Incubação de Sonhos

Browsing

   Primeiramente, preciso relatar, como a Técnica da Incubação de sonhos lúcidos vem apresentando resultados surpreendentes para mim. Dessa forma, em cinco dias, nas duas noites em que apliquei a técnica, consegui ficar consciente nos sonhos.

Experimentos com a Técnica de Incubação de Stephen LaBerge e Gayle Delaney estão me trazendo resultados excelentes. Na imagem, Brainiac, o grande vilão na história Justice, contra a Liga da Justiça.

Experimentos

   A princípio, o primeiro experimento que realizei, foi com o Subconsciente no Espelho ou o questionamento que há tempo vinha tentando realizar. Em primeiro lugar, eu planejei que no próximo sonho iria praticar a Técnica de Incubação para ter sonhos lúcidos. Eu iria encontrar um espelho, puxar a imagem para fora e questioná-la: “Como ter mais sonhos lúcidos?”

 
Aplique rigorosamente a técnica da Incubação, conforme sugerido no livro do Stephen LaBerge – Exploring the World of Lucid Dreaming. Fiz leituras também do livro da Gayle Delaney (All Abou Dreams – O Livro de Ouro dos Sonhos). 
Na frase de cima do desenho, coloquei apenas o que eu desejava. Embaixo, foi acrescentao “Quando eu sonhar que… EU QUERO QUESTIONAR MEU SUBCONSCIENTEvou ficar lúcido.”

O Sonho e Resultados

    Frequentemente sonho com casas… ao passo que nesse sonho lá estava eu dentro de uma casa, caminhando pelo corredor, percebi que estava sonhando. Nesse meio tempo recordei do experimento que desejava fazer com a questão vindo de imediato “como posso ter mais sonhos lúcidos?”. Dessa forma, resolvi que deveria encontrar um espelho… caminhei até uma porta e abri, desejando ver o espelho e fazer a questão.

    Dessa forma encontrei meu reflexo, com o rosto bem vívido e marcante. Em suma, de uma nitidez impressionante, maior do que a real. Assim, encostei a mão para cumprir o experimento, desejando puxar para fora. Puxaria para fora, mas ao encostar a mão, foi sólido como se estivesse acordado. Por conseguinte, fiz novamente a questão: “Como posso ter mais sonhos lúcidos?”. Contudo a resposta foi: nada. Nesse sentido até mesmo meu reflexo sumira. Em outras palavras eu sumira do espelho.

 

    Saí daquele ambiente e fui para uma sala. Encontrei mais reflexos meus nos vidros. Então decidi fazer um pouco de exercício. Dei alguns saltos e movimentos acrobáticos. Flutuei e gritei SHAZAM. Vi o raio e estrondo. Bradei várias vezes!…Pensei naquilo para me fortalecer. Teria um dia bem corrido pela frente heheehehheh acordei em seguida.

   Após esse sonho lúcido, resolvi experimentar a idéia de como meu subconsciente apresentaria a mulher ideal para mim. Da mesma maneira, questionando meu subconsciente através de um sonho lúcido. Diferente desse que relatei, de fato minha mente trouxe algo surpreendente!…

Em primeiro lugar, é importante ressaltar como é fácil influenciar a indução de um tema nos sonhos. A princípio isso pode ser bem mais fácil que induzir um sonho lúcido. Além disso, existem dissertações e teses analisando a eficiência de algumas técnicas bem interessantes. Nesse sentido, considerando  a elevada eficiência atingida por alguns tipos de incubação, que tal partir para a incubação de um sonho lúcido?!

A técnica de Incubação de Sonho Lúcido funcionará de maneira tão eficiente, quanto for o propósito que você tiver em mente para realizar no sonho. Imagem do excelente filme Source Code – Contra o Tempo.

Dessa forma, no livro Exploring the World of Lucid Dreaming(sem edição traduzida), Stephen LaBerge, aproveita a ferramenta de incubação de tema nos sonhos e aplica na incubação de Sonhos Lúcidos.

Por outro lado, sou ávido leitor sobre sonhos, já havia me deparado com a “Técnica da Incubação”, em especial aquelas desenvolvidas pela psicóloga Gayle Delaney, em seu livro, All About Dreams(No Brasil: O Livro de Ouro dos Sonhos). Em suma, já havia até publicado um post por aqui, aproveitando essa idéia de unir a incubação de tema nos sonhos aos sonhos lúcidos.

Porém, mais uma vez sou surpreendido pelo LaBerge, quando verifico que no seu livro, não só utiliza da incubação, como também adapta uma técnica própria de incubação. Sendo assim, passo a ela na íntegra aos sonhadores lúcidos/onironautas de plantão:

1 – Determine seu propósito

Antes de mais nada, pouco antes de dormir, escreva uma frase simples, com a questão ou o tema que deseja sonhar. Por exemplo: “Eu quero visitar o Egito”.  Logo depois, escreva a frase e se quiser, desenhe algo ilustrando sua vontade. Posteriormente, memorize a frase e a imagem relacionada ao desejo. Caso tenha uma ação em especial a qual queira sonhar, como por exemplo, contar para sua amiga que você a ama( “Eu quero contar para minha amiga que eu a amo”.).

 
É crucial ter algum propósito ou desejo em especial que gostaria de realizar. Outra imagem do filme Contra o Tempo.

Logo em seguida, escreva uma segunda frase, a qual vai reunir a frase recém formulada, com a seguinte: “Quando eu sonhar que  quero contar para minha amiga que a amo,  lembrarei que estou sonhando.”

2 – Vá para cama

    Logo depois, sem fazer mais coisa alguma, apenas apague as luzes e vá para cama.

3 – Concentre- se na sua frase e propósito, para ficar lúcido (a).

Nesse meio tempo recorde sua frase e a imagem que desenhou. Posteriormente visualize você mesmo eu seu sonho, sobre o tema desejado e se tornando lúcido(a). Da mesma forma, continue se concentrando na frase e no propósito desejado até cair no sono. Em contrapartida, não deixe outros pensamentos se aproximarem. Por outro lado, caso aconteça, retorne aos pensamentos sobre sua frase, o tema desejado e se tornando lúcido(a).

 
A Incubação de Tema nos sonhos pode servir para indução de sonhos lúcidos. Quanto mais intenso for o propósito, mais chances de ficar consciente no sonho. Cena do filme… que vocês já devem ter reparado como eu adorei. 🙂

Ao conseguir a lucidez:

4  – Execute o seu propósito no sonho

Ao ficar lúcido(a) no sonho, aplique o que havia planejado. Diga a sua amiga que a ama ou experimente visitar o Egito… conforme o que havia desejado fazer. Aproveite para verificar seus sentimentos e observe bem os detalhes desse sonho.

5 – Quando atingir seu objetivo, lembre-se assim que acordar, recordar e anotar o sonho.

Isso deve ser feito de imediato, logo ao despertar. É importante buscar recordar os detalhes, sentimentos e observações, seja para resolução do seu problema, dúvida ou experimento planejado.

Fonte:

LABERGE. Stephen. RHEINGOLD. Howard. Exploring the World of Lucid Dreaming. Ballantine Book – New York. 1991.

   Sabemos que nosso cérebro é provavelmente uma das maiores maravilhas desse planeta. Desde a década de 90, considerada a “década do cérebro”, pesquisas fantásticas seguem se desenvolvendo, objetivando mergulhar cada vez mais nessa nossa caixola mágica. Uma das ferramentas de acesso que proponho aqui é a mistura de dois temas fascinantes: consciência nos sonhos e incubação de sonhos.  

Induzir um teste de realidade nos sonhos, através da incubação, poderia se tornar uma ferramenta de acesso aos sonhos lúcidos? Na imagem o magnífico livro Ubik.

 
   Incubar um sonho significa induzir um tema em especial de acordo com o seu desejo. Tempos atrás, lendo um trecho do livro da psicóloga Ph.D, Gayle
Delaney, deparei-me com seu consagrado método de incubação. De acordo com o seu método, foi verificado que os voluntários conseguiram escolher o tema dos seus sonhos oito vezes a cada dez tentativas. *

   Publiquei no blog passo-a-passo o método que lhe rendeu o mestrado, interessado em desenvolver a idéia: incubar a própria consciência e assim ter um sonho lúcido:
https://www.sonhoslucidos.com/2011/02/incubacao-de-sonhos.html

 
    Não cheguei a experimentar muito para analisar os resultados. A verdade é que sou meio preguiçoso pra ficar seguindo passos e mais passos… normalmente quando chegamos a certa altura da noite estamos desesperados por preciosas horas de sono.

    Mas voltando a ler sobre o tema, num artigo recente publicado por outra psicóloga, Ursula Voss – pesquisadora de ponta na área dos Sonhos Lúcidos – fui acometido pela idéia de incubar não a consciência ou lucidez, mas sim os próprios reality checks!… 

    Caso a idéia renda bons frutos, vou especificar para que outros onironautas também possam por em prática:

   1º É fundamental escrever sobre o tema. No caso: “Estou acordado ou não?” Deve-se ler a frase olhando para as mãos ou realizando outro teste de realidade de sua preferência.

   2º Aplique seguindo passo-a-passo do método da doutora Delaney, conforme o link impostado acima. O tema deve ser aplicado no “passo 4”.

    Estarei testando essa noite e nas próximas. Prometo trazer os resultado pra gente comentar. Quem for experimentar, aproveite e deixe os resultados nos comentários para debatermos depois.

    O nosso Fórum já tem um tópico sobre o assunto:
http://sonhoslucidos.forumeiros.com/t335-incubacao-de-reality-checks

Fonte:
* DELANEY, Gayle. Secular Dreams Incubation. Dissertação de mestrado. Sonoma State Univ. 1974.

   Existem coisas fabulosas que podemos fazer nos sonhos lúcidos. Desde voar, fazer sexo selvagem(ou romântico), ouvir e tocar música – mesmo sem saber tocar instrumento algum – experimentar ser uma árvore, uma abelha, um cachorro… surfar pelo cosmos, mergulhar dentro de espelhos… sabemos que as possibilidades vão ao infinito! Porém, nem precisamos estar conscientes nos sonhos para compreender a preciosidade desse estado mental.

Bertrand Russell foi um dos maiores filósofos do séc XX e teve um sonho aos 16 anos que o impediu de cometer suicídio.

   Bertrand Russell(1872-1970) foi um renomado filósofo contemporâneo,  ganhador de prêmio nobel, com inestimáveis contribuições na filosofia. Tive aulas monumentais com o Professor Antônio Mariano Nogueira Coelho na UFSC que nos apresentou esse magistral pensador, tanto nas aulas de lógica, filosofia da matemática, como na filosofia analítica em geral.

   Aos 16 anos de idade, Russell teve um sonho que o fez desistir de cometer suicídio. Relatou que havia aprendido o grande valor proporcionado por uma bela noite de sono, bem como a beleza dos sonhos e seu impacto emocional. Aprendeu que podia por vezes, superar desafios filosóficos, matemáticos ou políticos, adquirindo o máximo de informação durante o dia, para então partir para uma boa noite de sono e despertar com boas chances de uma possível solução. Claro que não encontrava a solução sempre. Mas praticava com frequência esse tipo simples de incubação de tema no sonho.

A Morte rondou a mente de Russell quando ele tinha 16 anos de idade…

Numa carta de 1929 ele relatou um sonho, como possuindo a maior beleza que já havia presenciado, marcando-o profundamente.

      “Eu sonhei que meu quarto foi transformado em uma grande caverna na íngreme encosta de uma montanha. No meio dela eu dormia em minha cama, enquanto ao redor, um o lado do outro, dormiam inúmeros eremitas. O aposento contíguo foi transformado em uma caverna parecida e na mesma encosta, ligada a minha, também cheia de remitas, mas acordados.


       Eles eram hostis a nós e poderiam nos matar enquanto dormíamos. Enquanto eu dormia, falei com os eremitas adormecidos:


      “Irmãos eremitas, eu lhes falo na língua do sono, que somente os sonhadores podem falar, ouvir e compreender. Na terra do sono há visões ricas, música maravilhosa, belezas para os sentidos e pensamentos que não ousam existir sob a luz forte e impiedosa do sol. Não acordem do seu sono e não resistam aos outros eremitas usando seus próprios meios, porque embora possam vencer se tornarão como eles, cegos à beleza, à delicada visão, a tudo que os duros fatos destroem no mundo desperto. 
       Portanto, durmam; usando minha linguagem do sono posso incutir-lhes o que é melhor que o sucesso, a guerra, a luta árdua, os bens que não vale a pena acumular, tudo que as pessoas prezam no estado desperto. E com a nossa magia enquanto um a um todos os outros eremitas adormecem, nós incutiremos a visão brilhante, nós lhes ensinaremos a amar esse mundo de suave encanto mais do que o mundo de morte, rivalidade e esforço. E, gradualmente, irradiaremos para todo mundo uma nova beleza, uma nova alegria. 

… eis que através de um sonho com cavernas e eremitas, Russel ganhou marcas de impacto tão profundas que acabaram por dissuadí-lo do suicídio.





       Os sonhos dos homens os conduzirão durante todos santo dia através de campos cobertos de relva e riachos borbulhantes, e durante o sono noturno à majestade das estrelas, tornadas suaves, cálidas e esplêndidas entre os galhos farfalhantes através dos quais brilham; a prédios gloriosos, todos de montanhas inacessíveis cuja brancura torna o azul do céu mais visível; e ao mar misterioso, imponente na tempestade e tranquilo como uma criança que brinca na brilhante mansidão. 


       Nessas visões a humanidade se esquecerá de seus conflitos, todos serão felizes, o sofrimento será eliminado do mundo e a humanidade conhecerá a beleza que é seu destino contemplar.” *

  A natureza e as possibilidades de benefícios dos sonhos lúcidos seguem sendo estudadas. Criações artísticas, solução de problemas, desenvolvimento de habilidades motoras, estudo da consciência, possibilidade de auxílio no tratamento de certas psicoses… e as pesquisas apenas começaram a explorar essas novas fronteiras.

No estado mental dos sonhos, existem exemplos magníficos de insights que solucionaram grandes problemas na ciência, criações artísticas na pintura e na música, temas de obras literárias!… Imagem:The Spirit Molecule 3D Vision by Luke Brown.

  Gosto sempre de lembrar que no momento em que estamos conscientes num sonho, podemos testemunhar ao vivo, um estado mental que é lendário em contribuir para grandes feitos na história da ciência,  literatura,  pintura, invenção, música, filosofia e ao que parece, também para salvar a vida de adolescentes ou futuros filósofos deprimidos…

* Carta de Bertrand Russell para Lady Ottoline(20/03/1921)
The Life of Bertrand Russell – Ronald Clark.

      Os espelhos podem ser bem mais que simples objetos para visualizar o próprio reflexo… tanto na vigília, como no estado mental dos sonhos.

     Teste do Espelho. Trata-se de um tipo de análise do comportamento dos animais que ao se defrontar com seus reflexos, são avaliados pela sua capacidade de autoconhecimento… certos animais como o Homo Sapiens(uma espécie em vias de ser enquadrada como praga), somente por volta dos 18 meses de idade, diversos outros primatas como chipanzés, gorilas, orangotangos e bonobos, além de golfinhos, elefantes e suínos(acho que vou voltar a ser vegetariano!) provaram demonstrar essa consciência.(¹)
    
     Enigma do Espelho. Alguém já parou pra pensar por quê apenas o lado direito e esquerdo sofrem inversão no espelho? Por que não são invertidos a cabeça e os pés?! Esse mistério pode fritar os miolos de qualquer um que ainda não tenha lido sobre o tema.
     A verdade é que os espelhos são portais pandimensionais. A maioria de nós só não sabe como funcionam…  errr brincadeirinha! hehehehehe se bem que eu nunca tentei atravessar um!… hmmmmmmmm
     Platão já havia tentado entender o porquê dessa inversão parcial, mas o genial filósofo falhou na empreitada… assim como muitos outros(possível resposta num futuro próximo aki).(²)

É comum as surpresas nos sonhos quando procuramos nos contemplar em espelhos.

     Nos sonhos os espelhos se tornam ainda mais fascinantes. Primeiro de tudo porque ele pode servir como um reality check. Lá no sonho é imprevisível o que a gente vai enxergar. Desde uma versão sua estilo Zumbilândia ou Mortos-Vivos, uma imagem mais jovem… mais velha, do sexo oposto, um aristocrata, um moribundo, quem sabe algo maquiavélico, gótico, punk… não dá pra antecipar!…
     
       Há alguns meses atrás fui pego no laço e perdi minha  vasta cabeleira e minha barba de vilão. Bah! No fundo até eu queria me livrar daquela pelarada do inferno. O engraçado é que no estado mental dos sonhos, minha imagem ainda não está atualizada!… No sonho desta noite, eis que lá estava eu ostentando minha cabeleira estilo “Sansão”(como carinhosamente era chamado no trampo). Vi isso através de um espelho. E o pior… não fiquei lúcido por isso   o_O

       Gosto de usar os espelhos como reality check porque encontramos espelhos e vidros que nos refletem em todo lugar, nas nossas rotinas. Trata-se de um teste de realidade discreto que não chama atenção. Além disso,  sempre é o mais divertido pelas surpresas dos reflexos que virão durante os sonhos. Assim como nos demais reality checks, costumo fazer os auto-questionamentos de praxe: “estou sonhando ou não?” “como vim parar aqui?”…

Apesar da pouca praticidade do espelho como reality check, ele apresenta boas chances de ser  um bom catalizador da consciência nos sonhos.

       
                 Por outro lado, quando comparamos os demais reality checks, aqueles mais comuns e na média com alto grau de eficiência, como olhar para as mãos, prender a respiração, ligar e desligar um interruptor… parece que esses acabam levando a vantagem de serem mais práticos, fáceis de encontrar em quase todos ambiente dos sonhos(afinal os que dependem só da presença do nosso corpo saem em vantagem).
             Ainda assim recomendo os espelhos porque eles de alguma forma acabam servindo, ao menos para mim, como catalizadores da consciência, quero dizer, gatilhos de consciência mesmo – termo bem comum nas comunidades – no qual, os reflexos tão inusitados que podem aparecer nos sonhos, dificilmente nos farão “continuar no automático”.

Tema presente em inúmeros filmes, como no Harry Potter, os espelhos podem ser um excelente tema de incubação, muitas vezes revelando belas surpresas, como por exemplo uma imagem sua de meses ou anos atrás.

                 Outra vantagem que me parece existir com a aplicação dos espelhos é sua serventia como tema de incubação. Não dá pra gente incubar que quer “sonhar com a mão”, “sonhar que estou prendendo a respiração” ou ainda “sonhar com um interruptor”. São coisas banais demais!
              Os espelhos possuem uma essência mais complexa ou fantástica que os outros testes de realidade, definitivamente não possuem. Existem os elementos de sedução e mistério, temas de inúmeros filmes de suspense-sobrenatural e terror, mas também em desenhos animados(Branca de Neve), ficções científicas(Matrix) e fantasias(Harry Potter). São usados para examinar a consciência e nos fazem fritar os miolos pelo seu modo de funcionamento.
                
                “Direita aparece como esquerda e vice-versa porque os raios visuais entram em contato com os raios emitidos pelo objeto de uma maneira contrária à usual.” (Tentativa de explicação de Platão na sua obra Timeu sobre a inversão parcial dos espelhos).

FONTES:

(1) – http://pt.wikipedia.org/wiki/Teste_do_espelho

(2) – Guia Ilustrado Zahar: filosofia/Stephen Law; tradução Maria Luiza X de A. Borges. 2ª edição – Rio de Janeiro.

       Ontem mesmo me deparei com uma onironauta de um fórum, querendo dicas para conseguir sonhar que estava explodindo cabeças. Percebendo essa vontade louca de extravasar da menina, recomendei, sem exitar, o filme Scanners – sua mente pode destruir. Foi um filme de sucesso, do David Cronnenberg, envolvendo pessoas com poderes paranormais e alguns com poderes de literalmente fazer voar os miolos dos outros! o_O
Desejar sinceramente qualquer coisa para se fazer num sonho  e preferêncialmente aplicar os métodos de incubação de temas nos sonhos, pode servir como uma ferramenta inquebrantável de indução de sonhos lúcidos.
        Talvez um dos fatores mais determinantes para se conseguir ficar lúcido em  um sonho, seja estar visceralmente envolvido com algum desejo em especial. Todos sabemos a facilidade com que sonhamos sobre problemas graves ou conflitos emocionais sérios e sem esquecer de mencionar os verdadeiros objetos ou pessoas que desejamos.
         Pessoalmente achava irritante ficar sonhando com o meu trabalho. Muitos colegas concordavam comigo, afinal passamos uma jornada inteira de trabalho em função daquelas rotinas!… Sei que muitos talvez devam pensar de modo semelhante. Mas de acordo com algumas hipóteses e teorias dos sonhos, talvez sonhar com as atividades que estamos seriamente envolvidos, seja uma maneira de nosso cérebro, no estado mental dos sonhos, processar considerável carga de informações e nos ajudar a enfrentá-las novamente no dia seguinte. Há um estudo brasileiro feito com estudantes que passaram no vestibular e impostarei esse artigo num próximo texto. De qualquer modo, esse tema já foi abordado no texto  para que servem os sonhos.
Sonhar com frequencia com o trabalho, pode acabar servindo como meio para inserirmos nossa consciência nos sonhos.
        Afinal, o que realmente pode servir como ferramenta inquebrantável, com magnitude de força assombrosa para induzir sua consciência num sonho? Caso você esteja envolvido(a) em alguma atividade nova ou estressante, certamente há boas chances de acabar sonhando com isso. Que tal aplicar uma incubação desse tipo de sonho? Pelo método de Tholey(passo 5), podemos mesclar isso. Será apenas preciso imaginar durante o dia que está sonhando com essa atividade
         No caso de algo que realmente está lhe envolvendo, algum problema para resolver. Sugiro da mesma forma, aplicar o passo 5 do Método de Tholey. Além de continuar se aplicando na resolução desse problema, empenhando-se arduamente para chegar na solução, imagine-se no meio dessa experiência, durante um sonho. E claro, faça junto durante esse exercício de imaginação, um reality check!
         A proposta é simples. Não importa o tema que você deseje sonhar ou quer se aproveitar porque sabe que diante da sua dura rotina estressante, acabará sonhando com aquilo. A chave é antecipar o que você vai acabar sonhando e assim, programar sua indução.     

Não importa o tipo de desejeo que você tenha, mas a intensidade implicará no grau de chance que poderá envolver o suficente sua mente durante seus sonhos.
      Os desafios mais simples também podem servir de indução, mas não são menos capazes de nos catapultarem com plena consciência para nos flagrarmos em meio aos nossos sonhos. Mesmo aqueles que envolvem desejos mais mundanos… por exemplo, você deseja alguém ardentemente? Está empenhado economizando para adquirir algo? Seja uma viajem ou um carro? Trate então de incubar esses temas nos seus sonhos. Como foi o caso da onironauta querendo sonhar que conseguia fazer explodir cabeças!…