Tag

Fórum de Sonhos Lúcidos

Browsing

Seja bem-vindo ao Canal Sonhos Lúcidos! Antes de mais nada, agora contando com toda a força da equipe Sonhos Lúcidos. Sendo assim, fizemos esse vídeo de introdução ao Canal Sonhos Lúcidos, para divulgar melhor nosso trabalho. Desse modo serão apresentados as cinco principais mídias que compõe nosso trabalho de pesquisa, divulgação e reunião de onironautas. Tudo isso para tornar ainda mais forte o desenvolvimento do nosso adorado tema.

Seja bem-vindo ao Canal Sonhos Lúcidos!

Principais Mídias

O site www.sonhoslucidos.com é a mídia mais antiga. Em síntese, foi criada em 2008, reúne uma vasta quantidade de conhecimento, na forma de entrevistas, as últimas pesquisas nas áreas da neurociência, psicologia e filosofia da mente. Além disso, também estão presentes as informações necessárias e importantes para desenvolver a habilidade de ficar consciente nos seus sonhos. Em suma: técnicas, métodos, cuidados, diários de sonhos, técnicas de controle e muito mais.

O Fórum dos Sonhos Lúcidos chegou para organizar os mais de 2 mil comentários que bombardearam de dúvidas, sugestões, críticas e as fantásticas trocas de experiências entre os onironautas. Sendo assim, na época ainda havia a comunidade do Orkut, o nosso fórum chegou para botar ordem nos tópicos mais surpreendentes e ajudar na articulação entre os sonhadores lúcidos.

O Grupo dos Sonhos Lúcidos reúne uma quantidade brutal de interessados e praticantes de sonhos lúcidos. A fim de dar os primeiros esclarecimentos, há uma equipe de voluntários que doam parte do seu tempo para sanar dúvidas, orientações. Ao mesmo tempo em que as trocas de figurinhas entre os onironautas enriquece o desenvolvimento do tema.

Pela nossa conta oficial do Instagram está no front para alcançar ainda mais pessoas interessadas pelo tema.Nesse sentido, sabemos como ainda não é tão comum encontrar pessoas para conversarmos no dia-a-dia sobre sonhos lúcidos. Por isso, além desse contato, com informações rápidas e dinâmicas,fortalecemos nossa coesão de pessoas que se interessam em aprender mais sobre essa instigante habilidade e sobre os desdobramentos que estão por vir.

Há ainda uma conta de Grupo do Whatsapp, que também conta com engajamento de muitos onironautas, com participação sempre diária, repassando sempre com cuidado informações importantes, orientações e muitas dicas.

Esse post será baseado num relato especial da sonhadora lúcida Brenda Nunes. Ela é uma onironauta experiente e já fui superado por ela algumas vezes, nos nossos “Desafios Lúcidos”. Esses “desafios” são na verdade experimentos que são propostos periodicamente entre os sonhadores lúcidos e nos estimula bastante na indução da consciência. Vamos ao relato e algumas considerações pessoais dela sobre a experiência:

“Venho aqui lhes relatar a pedido do meu amigo Márlon Jatahy, uma experiência que tive. Não sei se vocês lembram, mas no Grupo de Sonhos Lúcidos do Facebook(e do Fórum) foi lançado um desafio cabuloso da ” poção mágica” , onde você procuraria uma poção mágica, tomaria e depois se olharia no espelho para ver no que se transformou.

Decidida a fazer o experimento de tomar uma poção nos sonhos, a Breh conseguiu no sonho lúcido dela beber o líquido, verificar no que se transformou e se divertiu um bocado!… Na imagem, a espertinha Herminione do Harry Potter 🙂

Meu resultado foi o seguinte: 

Depois que eu fiquei lúcida, sai rapidamente do local, deixando as pessoas que estavam comigo no vácuo. Fui saltando sobre as casas, em direção à minha rua. Chegando lá, percebi que estava tendo algum evento .. tinha muitas pessoas envolta bebendo e dançando, eu olhando para as minhas mãos frequentemente com receio de perder a lucidez ou de acordar pois tinha gasto bastante energia para chegar ali ,mas minha visão estava completamente normal , bem nítida.

Vi que tinha um grupo de pessoas estranhas que pareciam ciganas e fui lá falar com elas por curiosidade.. uma senhora sorriu para mim e me cumprimentou(eles usavam roupas largas e meio velhas..bem simples mesmo ). Parei a mais jovem e comecei a fazer perguntas. Cheguei e peguntei : Você sabe que isso é um sonho né ? ( estávamos andando em direção da praça ) Ela me respondeu que eu estava em um plano onde ela estava também.. eu fiquei pensando na resposta dela e achei bem lógica… Depois perguntei para onde estavam indo e ela disse que pra casa…

Nessa parte eu já estava descendo a metade do morro..me despedi deles e fui voltando para onde eu estava ,mas antes eu perguntei de longe para ela como eu fazia para encontrar meu guia e ela respondeu : “Tenta chamar..eles aparecem qualquer hora..” Fui caminhando e chamando pelo meu guia , esperando algo acontecer..mas nada ..fiquei dando voltas correndo no quarteirão e vi meu reflexo em uma porta de vidro(era uma loba ). Estranhando o fato de não perder a lucidez,mas mesmo assim eu olhava para as mãos frequentemente ou pegava área do chão .. Eu fui correndo como lobo em direção a praça procurando algo pra fazer , pra testar . Então eu lembrei do desafio e quando eu tava atravessando a rua vi que o grupo estava na esquina e fui lá falar com eles novamente..perguntei para a garota se ela tinha algum frasco..alguma coisa pra beber.. ela disse que não e apontou para uma garrafa no chão ..eu cheguei e dei um abraço nela e sai. Arrastei minhas mãos na parede para sentir a textura do sonho e peguei a garrafa no chão. fiquei com nojo de beber aquilo e desisti…

…E novamente eu me transformei em lobo (eu faço isso porque vai mais rápido do que voando ou andando ) Fui correndo ate minha casa para achar algo para beber, percorrendo o mesmo caminho .. pensei que não ia conseguir chegar lá porque já estava bastante tempo naquele sonho, mas consegui..Pulei o portao e entrei em casa. Vi que minha mãe estava por lá mas não dei importância pra ela, fui ate a cozinha e achei dois vidrinhos que pareciam remédio e misturei eles dentro de um copo.. o líquido ficou meio roxo e tinha um gosto horrível…

Fui para fora da casa pra procurar um espelho e achei um do lado da casa.. fui olhar no que eu me transformei e eu estava como um lobo mesmo . Mas nunca tinha me olhado daquela forma, so por reflexos borrados.. Era uma loba perfeita..cada detalhe..uma onda de felicidade e potencia percorreu meu corpo. Fiquei brincando com o espelho rosnando e vendo meus dentes..

Depois minha mãe apareceu com um pedaço de pau kkkk , não tava me reconhecendo… então eu fui tentar sair dali e acordei. Data do sonho lucido — 5 de março.

O Animal de Poder é um arquétipo, ou manifestação simbólica, manifestação de Forças Interiores que atua como Guia ou Mentor, uma energia, uma forma que representa nossa personalidade ou comportamento (Espírito Animal / Totem).” Se vocês não chegaram a fazer o desafio proposto, recomendo. E tentem se transformar em algum animal. É uma experiencia fantástica .

” Existem diversas formas de se ter contato com seu animal do poder, inclusive por sonhos lúcidos  A forma mais conhecida é por um ritual xãma que tem todo um preparo para descobrir qual é seu Totem/Animal do poder. O guia/xamã pede para que voce relaxe, entrando em um nivel alterado de consciencia, enquanto ouve o batuque. Ela vai te guiando e vai falando para você imaginar que esta em uma floresta e estando lá, procure uma caverna. E fora da caverna vai estar seu Animal do poder. Bem, nao quero me prolongar muito nessa parte esotérica . Nada mais coerente do que buscar seu animal do poder no mundo dos arquétipos e da manifestaçao simbolica, os sonhos. Mas como entrar em contato com meu Totem? Auto-sugestao é uma das palavras chavez. E esse desafio pode ser uma das maneiras de se conseguir tambem. Para quem esta curioso pra saber , esta ai a dica. É uma experiencia fantástica

Autora: Brê Ribeiro.

   O sonho comum de fase REM, sem a presença da lucidez, já possui estudos bem avançados que apontam para o aprimoramento e consolidação de memórias. Dormir com qualidade, portanto, estaria implicando numa maneira bem simples e eficaz, para deixar nosso cérebro fazer o trabalho dele, organizando os novos conhecimentos adquiridos.

Quer se sair bem numa prova? Estude muito e durma com qualidade. Se precisar tire cochilos, mas estude bastante, durma mais um pouco, estude mais e durma mais um pouco. Se consegue ficar consciente no sonho, melhor ainda! Aproveite esse sonho e vá bater um papo com o professor sobre a prova 🙂

   Uma perspectiva interessante no caso dos sonhos lúcidos é que poderíamos utilizar o sonho, como um simulador virtual, em que a manipulação das diversas informações ou novos conhecimentos, pudessem ser acessados e trabalhados por meio de nossa vontade, sem deixar a mercê do funcionamento natural do cérebro.

   Talvez acelerar um processo de aprendizado? Como no caso do experimento envolvendo o aprimoramento de um exercício que envolvia coordenação motora(arremesso de moedas num copo).

   Existem muitas atividades que vão deixando de parecer complexas, na medida que temos oportunidade de praticá-las com mais frequencia. Uma grande diversidade de atividades esportivas e/ou jogos, dificilmente não envolve necessidade de intensos treinamentos, até atingir uma performance especial. Estou pensando agora numa atividade que tive que aprender hoje no trabalho, relacionada ao acesso de diversos aplicativos, análise e interpretação de dados… a coisa toda só ficou menos monstruosa, na medida que foi permitido praticar um treinamento inicial.

Existem estudos promissores conduzidos por Daniel Erlacher, na Alemanha associando o treinamento de habilidades motoras por meio de sonhos lúcidos.

   Se pegarmos exemplos de diferentes áreas do conhecimento humano, como as artes, invenções, ciências ou atividades físicas(esporte por exemplo)… veremos que elas poderão acabar funcionando de maneira diferente nos sonhos.

   Parece-me mais razoável que a área artística saia em vantagem. Como a imaginação ou criatividade é a principal força propulsora da mente enquanto sonhamos, o cérebro de alguém voltado para a arte provavelmente estará mais sensível a novos insights criativos, sem a necessidade de esforços mais profundos no estado desperto.

   Valeria então as sugestões de Salvador Dali, para que pintores cochilassem com seus pincéis próximos das telas…

   Por outro lado, novas intuições criativas não seriam tão fáceis assim para pesquisadores das diversas áreas científicas. O esforço intenso no estado desperto seria o combustível principal para novos insights durante o estado mental dos sonhos. Novas portas seriam proporcionalmente, mais facilmente abertas caso um trabalho intenso estivesse sendo realizado quando acordado.

  No caso de atividades físicas como tiro ao alvo(ou arremesso de moedas num copo), pelo experimento bem sucedido citado anteriormente, fica evidenciada a necessidade de algum treinamento inicial, suficiente para tornar possível a simulação na realidade mental dos sonhos.

  Soluções de problemas, das mais diversas áreas de estudo, certamente podem ser trabalhadas nos sonhos, mas também exigindo o abastecimento com premissas, dependendo da complexidade das questões envolvidas e o conhecimento prévio do sonhador. Não há como aprender a falar japonês sem algum aprendizado inicial na vigília. Se bem que já conversaram comigo em alemão nos sonhos e de ouvido eu anotei e consegui a tradução…! rsrsrs  mas aí já estamos entrando na questão das impressionantes informações guardadas pelo subconsciente.

  

Texto gentilmente cedido pelo onironauta Zooth00 :

   Acho relevante desmistifcar um erro que acomete uns 90% da população de sonhadores lúcidos.
Se quiserem ler a discussão toda, remetam-se aqui.

     O que é paralisia do sono? “Uma assustadora forma de paralisia que ocorre quando a pessoa de repente percebe a si mesma incapaz de se mover por alguns minutos. A maioria desperta ou acorda.” Até aqui tudo simples certo? Sabemos(e provavelmente a maioria já experimentou) que a paralisia quer no início da fase REM do sono, quer no final da mesma.

Complementando: “Paralisia do sono é a sensação de não conseguir movimentar o corpo que acomete algumas pessoas geralmente após o despertar. Dura poucos minutos, porém o suficiente para trazer um certo desconforto. Decorre de um despertar parcial durante o sono REM, persistindo a atonia muscular já em estado de vigília.” *

Zooth00 é um onironauta, membro do Fórum de Sonhos Lúcidos. Na imagem, cena do filme Matrix… acho que o Zooth00 era um dos “Potenciais” 🙂

 
Por que acontece? “… trata-se de uma irregularidade ou estado transicional que acontece entre o estado do sono e o estado desperto.” Isto é um ponto fundamental. Quando há paralisia de sono, salvo casos muito raros, não há o “e acabou e comecei a mexer-me outra vez”. Há uma interrupção efetiva do fluxo de certos neurotransmissores, e isso resulta num bloqueio da atividade motora. Uma das razões (para além das alucinações aterrorizantes) para causar tanto medo/desconforto é porque estão efetivamente paralisados. Saber que é paralisia não é o suficiente para vos acalmar, senão os doentes com episódios regulares não teriam tantos problemas com a mesma não é ?!

O que se entende por irregularidade? “Sleep paralysis is the result of premature (or persistent) mind-body disconnection as one is about to enter into (or exit from) REM sleep.” É importante não achar que paralisia de sono é o único caso de mind-body disconnections à medida que vamos a caminho de REM. Tal como o absoluti0n refere, e tenho a certeza que todos nós percebemos com o exemplo dele, mind-body disconnections são perfeitamente normais, dado que o cérebro progressivamente vai desligar certas àreas/funções do cérebro em prol de outras (e aqui temos a suplantação da cognição externa pela sensorial interna). Um caso são as HH, os tremores, as alterações de consciência, as vibrações, (o cão a ladrar no quarto quando nem sequer temos cão xD).

Ciclos do sono, com as fases REM em amarelo.

Então paralisia de sono é própria de que estágio? REM. Porque se refere à percepção da REM atonia, tão simples e directo como isso. “If you become aware before the REM cycle has finished, you may notice that you cannot move or speak.” É por isso que quando saimos de um lúcido não sentimos paralisia de sono: é um fenónemo raro, assustador, e bem distinto das experiências de sintomas N-REM. Quando o sonho acaba é exactamente isso que acontece: podemos estar lúcidos e por falta de concentração ou término da duração desse estágio REM naquele ciclo de sono em particular, mas o REM acaba. Se tivesse o atrevimento de adivinhar, diria que o fim da REM atonia enquanto estamos lúcidos está a acontecer no momento em que reportamos “o sonho começou-se a desvanecer”.

Sonambulismo, vale a pena mencionar? A menos que queiram complicar sem razão, não O sonambulismo é próprio de fases N-REM, e isso é a razão pela qual sabemos que alguém é sonambula: está-se a mexer Para além do mais, é preciso sermos “mauzinhos” demais para assumir que o doente iria experienciar sonambulismo (que ocorre maioritariamente apenas uma vez por noite) e paralisia de sono (que é um fenónemo raro) logo na mesma noite, pobre coitado xD

O que isto significa em termos práticos no WILD? Significa que WILD é a indução de um sonho lúcido ao entrar conscientes na fase REM, e não o acto de entrar em paralisia de sono. O wild começa antes sequer de se deitarem (porque o planeiam fazer). A paralisia de sono não seria um fenónemo raro se todas as pessoas que se recussassem a perder a consciência no sono (sonhadores lúcidos não são os únicos, há pessoas que devido a problemas mentais também fazer o mesmo, ainda que sem querer) conseguissem chegar lá. Para além do mais, se o WILD se referisse à paralisia de sono (e que muita gente teima que sim erradameente), então os relatos seriam muito mais interessantes e não experiências muito mais “smooth” na maioria das vezes como os relatos da comunidade de sonhos lúcidos demonstra (para ficarem mais “convencidos” aqui, façam como eu e metam o nariz numa grande quantidade de relatos de WILD bem sucedidos).

Por último: então se não é paralisia de sono, o que exprimentamos nós tantas vezes? Sintomas N-REM. Nem precisamos de visitar um especialista de sono para reportarmos várias sensações e alucinações quando estamos a adormecer (incluindo quando não estamos a fazer WILD). Estes sintomas são meramente a progressão gradual do sujeito de N-REM a REM. O grupo de fases N-REM tem como principal objectivo o restauro fisiológico do sujeito, e o REM (bem mais complicado diga-se de passagem) já se refere para funções mentais, como a organização de memória, regulação de emoções, etc. Dado que a passagem de um para outro é gradual, é apenas normal que observemos estes “fenômemos”.

Espero que isto tenha ajudado e libertado-nos de muitas confusões. Também só prova que o WILD é uma questão de mentalidade. Provavelmente muita gente o falha porque, citando um outro contribuinte para a discussão, é importante fazer a distinção entre “HOLY SHIT I CANNOT MOVE AND THERE ARE STROBE DEMONS EATING MY FEET!” e “Suddenly my body is vibrating all crazy-like and my senses are going super fuzzy. Oh look! Dream imagery!” Perseguir a paralisia de sono é um erro, o objetivo é (ou devia de ser para aqueles que querem aprender a WILD) mantermo-nos conscientes e cientes do nosso propósito de não perder a consciência enquanto passamos por “esta cambada” de sintomas N-REM.

Nota do blogueiro-editor(Márlon, vulgo Coruja rs): não sou um especialista em WILD. Tive minhas experiências, mas fiquei encantado pela precisão do onironauta Zooth que nos brindou com esse ótimo texto nas discussões no nosso Fórum de Sonhos Lúcidos.

Por fim, creio ser possível em alguns casos, atravessarmos à paralisia rapidamente. Tratam-se das situações que estamos com o sono atrasado e o rebote de REM acontece.

*  NEUROCIÊNCIA da Mente e do Comportamento. LENT, Roberto(Coordenador).
 Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

Essa vai especialmente para quem está começando agora ou quem esteja interessado nas técnicas básicas que venho aplicando atualmente:

1 – Comece a anotar os sonhos. Separe um Diário de Sonhos ou Notebook onde sempre serão feitas as anotações. Nos primeiros dias serão apenas fragmentos de sonhos, mas nos seguintes já começarão a crescer em detalhes até que ao final de alguns dias já terá que escolher o que anotar.

2 – Programe o despertador para tocar pela 6h de sono. Ao acordar, lembre-se que deseja ficar consciente durante o sonho. Caso tenha sonhado algo, aproveite e anote, relembre ele ao voltar a dormir. E volte a dormir desejando serenamente ficar consciente ao sonhar de novo.

3 – Faça reality check ou teste de realidade. O mais consagrado é olhar para as mãos. Faça isso algumas vezes durante o dia(de 5 até 10x) se perguntando: “Estou sonhando ou não?” – O mecanismo é que acabamos fazendo o mesmo teste nos sonhos, só que lá os dedos das mãos aparecerão deformados, em dúzias, etc..

4 – Planeje fazer algo em especial. Voar, encontrar o Papai Noel ou o Michael Jackson… não importa qual desejo, mas isso irá te ajudar a manter um certo foco e não se desconcentrar na euforia que normalmente dá quando flagramos que estamos sonhando.

Qualquer desejo pode ajudar a manter a consciência durante o sonho. Mas é fundamental anotar, atentar para os horários e fazer reality checks.

  Será que existe um horário mais adequado para despertar e recordar os sonhos? As experiências nos laboratórios do sono apontam para o maior índice de incidência de sonhos lúcidos, durante as fases REM do sono.

Conseguir se condicionar a despertar durante alguma fase REM após a 6a hora de sono aumentará as chances de conseguir ter sonhos lúcidos.

   Quando acordamos, precisamos realizar as anotações o mais rápido possível. A capacidade de recordação do sonho vai diminuindo na medida em que passa o tempo. Como acontece no estado desperto, se não exercitamos a lembrança de algo que queremos recordar no futuro, iremos esquecendo dos detalhes, proporcionalmente na medida que o tempo for passando. Recomenda-se relembrar o sonho, repassar ele mentalmente e daí sim passar para o Diário de Sonhos.

   Ora, se existe uma fase especial do sono que nos apresenta maior índice de sonhos lúcidos, parece natural passar a tentar despertar o mais próximo possível desse intervalo. As últimas fases REM, a partir da 7a e 8a hora de sono, podem chegar até a 45 minutos de sonhos. Sonhos intensos e vívidos, como são naturalmente as fases REMs do nosso sono.

As fases REMs tardias, após a 6a hora de sono, podem proporcionar até 45 minutos de sonhos intensos, vívidos  e oxalá  lúcidos.

    Quer flagrar alguém nesse precioso momento de sonhos emocionantes? Basta observar o movimento dos olhos sob as pálpebras. Apesar de dormindo, essa pessoa movimentará os olhos de um lado para outro rapidamente. Por isso se chama  R E M: Rapid Eye Movement ou “movimento rápido dos olhos”.

    Caso alguém seja despertado de maneira apropriada, sem matar de susto, serão grandes as chances desse(a) sonhador(a) relatar de imediato algum sonho que estava tendo. Pode acontecer de lembrar fora da fase REM(sem estar movimentando os olhos), mas serão sonhos desprovidos de vividez e emoções.

    Métodos como o MILD e WBTB foram criados, justamente para explorar esse conhecimento de que nessas fases de REM tardias, consegue-se ter uma chance maior de despertar durante esses sonhos intensos e proporcionalmente, com a mente mais descansada, realizar a indução da consciência nos sonhos.

Escolha um fim-de-semana, um feriadão ou suas férias e explore quais são os horários mais férteis para despertar e recordar facilmente seus sonhos.

    Pode-se experimentar, preferencialmente quando estiver num fim-de-semana, feriadão ou férias, programar o despertador para despertar em alguns períodos do sono e calcular pela 5ª, 6ª até o fim do sono, quais horários são mais adequados na sua rotina para despertar e coincidir com essas fases tão cheias de sonhos.

     Durante minha adolescência eu incomodava meus colegas de pensão um bocado, mas admito que era bem ignorante e programava aleatoriamente para despertar durante a madrugada. rsrsrsrsrs