Tag

Sonho com Espelhos

Browsing

   Alguém aqui já parou para pensar que buracos, sombras e reflexos de espelhos são coisas imateriais, presentes no mundo físico? Ninguém toca um buraco ou uma sombra…  porém ninguém em sã consciência tem dúvida sobre os efeitos que essas entidades causam no mundo. Certos experimentos no estado mental dos sonhos podem produzir efeitos bem divertidos… e no mínimo curiosos!…

    Diversos onironautas, eu incluso, já relataram experimentos interessantes com espelhos. Entre as diversas funções descobertas, chamam a atenção:

– reflexos adversos do próprio sonhador:

  Um experimento bem marcante para mim foi encontrar três espelhos num recinto e em cada um deles, um reflexo diferente. Do mais apagado ao mais nítido, culminou num insight surpreendente sobre a perspectiva do meu próprio eu frente a vida(uau!). Mas já relatei esse por aqui.

   Também já vi minha versão feminina! rsrsrsrs Engraçado que não havia planejado. Mas eu realmente gostei do que encontrei. Não me senti nem um pouco constrangido pelos cabelos longos, pele clara, estatura como a minha atual… pô eu era um mulherão! ;D

   Outra função muito divertida foi quando olhei num espelho e me vi um zumbi! Zumbizão e não só me parti de rir como comecei a dançar na frente do espelho. Yeah!

Minha incrível experiência como zumbi, curtindo e dançando, com minha imagem refletida num espelho!

   Sombras e buracos ainda não estão no meu cartel de experiências realizadas, dentro dos sonhos, mas após uma dissertação contagiante em alguns parágrafos do livro “A Mente Pós-Evolutiva”, do filósofo João de Fernandes Teixeira(Ph.D), resolvi que vou provocar o efeito desses construtos nos meus próximos sonhos.

  
   Segundo Teixeira:
   “Buracos colocam um problema interessante. Caimos neles, eles estão situados em lugares específicos e por isso devem ser classificados como coisas fisicas. Por outro lado, será que eles existem mesmo ou serão apenas o resultado da posição de dois ou mais objetos físicos no espaço? Tampouco eles podem existir somente na nossa mente, pois não podem ser comparados a algo como números ou valores morais.”

  A mente parece possuir características semelhantes aos buracos. Ela pode ser algo imaterial, mas definitivamente produz monumentais efeitos sobre o mundo físico…    

  Quando estamos no estado mental dos sonhos, especialmente mantendo a consciência, podemos experimentar um universo sem limites… voar ou surfar no espaço profundo, transformar-se num inseto ou numa árvore, explorar as fronteiras da nosssa mente e tatear a tão misteriosa estrutura da nossa consciência…

Existe lugar mais livre, tranquilo e tão seu quanto o mundo dos sonhos?! É um lugar inefável, o qual a imaginação é o limite.

     Buracos, sombras e imagens no espelho podem servir como belos exemplos de instrumentos para estimular sonhos lúcidos. Ao se deparar com essas coisitas preciosas durante o dia-a-dia, não perca a oportunidade de fazer aquele questionamento existencial: “Estou sonhando ou não?”. Quem sabe que agradável surpresa poderá advir?!… Entidades imateriais do nosso mundo físico, com superpoderes sobre a nossa mente… ou nossa mente manipulando novas entidades e se autodesenvolvendo por novas paragens?!


   


Fonte:


TEIXEIRA. João de Fernandes, A Mente Pós-Evolutiva
Editora Vozes: 2010 – Petrópolis(RJ)

      Os espelhos podem ser bem mais que simples objetos para visualizar o próprio reflexo… tanto na vigília, como no estado mental dos sonhos.

     Teste do Espelho. Trata-se de um tipo de análise do comportamento dos animais que ao se defrontar com seus reflexos, são avaliados pela sua capacidade de autoconhecimento… certos animais como o Homo Sapiens(uma espécie em vias de ser enquadrada como praga), somente por volta dos 18 meses de idade, diversos outros primatas como chipanzés, gorilas, orangotangos e bonobos, além de golfinhos, elefantes e suínos(acho que vou voltar a ser vegetariano!) provaram demonstrar essa consciência.(¹)
    
     Enigma do Espelho. Alguém já parou pra pensar por quê apenas o lado direito e esquerdo sofrem inversão no espelho? Por que não são invertidos a cabeça e os pés?! Esse mistério pode fritar os miolos de qualquer um que ainda não tenha lido sobre o tema.
     A verdade é que os espelhos são portais pandimensionais. A maioria de nós só não sabe como funcionam…  errr brincadeirinha! hehehehehe se bem que eu nunca tentei atravessar um!… hmmmmmmmm
     Platão já havia tentado entender o porquê dessa inversão parcial, mas o genial filósofo falhou na empreitada… assim como muitos outros(possível resposta num futuro próximo aki).(²)

É comum as surpresas nos sonhos quando procuramos nos contemplar em espelhos.

     Nos sonhos os espelhos se tornam ainda mais fascinantes. Primeiro de tudo porque ele pode servir como um reality check. Lá no sonho é imprevisível o que a gente vai enxergar. Desde uma versão sua estilo Zumbilândia ou Mortos-Vivos, uma imagem mais jovem… mais velha, do sexo oposto, um aristocrata, um moribundo, quem sabe algo maquiavélico, gótico, punk… não dá pra antecipar!…
     
       Há alguns meses atrás fui pego no laço e perdi minha  vasta cabeleira e minha barba de vilão. Bah! No fundo até eu queria me livrar daquela pelarada do inferno. O engraçado é que no estado mental dos sonhos, minha imagem ainda não está atualizada!… No sonho desta noite, eis que lá estava eu ostentando minha cabeleira estilo “Sansão”(como carinhosamente era chamado no trampo). Vi isso através de um espelho. E o pior… não fiquei lúcido por isso   o_O

       Gosto de usar os espelhos como reality check porque encontramos espelhos e vidros que nos refletem em todo lugar, nas nossas rotinas. Trata-se de um teste de realidade discreto que não chama atenção. Além disso,  sempre é o mais divertido pelas surpresas dos reflexos que virão durante os sonhos. Assim como nos demais reality checks, costumo fazer os auto-questionamentos de praxe: “estou sonhando ou não?” “como vim parar aqui?”…

Apesar da pouca praticidade do espelho como reality check, ele apresenta boas chances de ser  um bom catalizador da consciência nos sonhos.

       
                 Por outro lado, quando comparamos os demais reality checks, aqueles mais comuns e na média com alto grau de eficiência, como olhar para as mãos, prender a respiração, ligar e desligar um interruptor… parece que esses acabam levando a vantagem de serem mais práticos, fáceis de encontrar em quase todos ambiente dos sonhos(afinal os que dependem só da presença do nosso corpo saem em vantagem).
             Ainda assim recomendo os espelhos porque eles de alguma forma acabam servindo, ao menos para mim, como catalizadores da consciência, quero dizer, gatilhos de consciência mesmo – termo bem comum nas comunidades – no qual, os reflexos tão inusitados que podem aparecer nos sonhos, dificilmente nos farão “continuar no automático”.

Tema presente em inúmeros filmes, como no Harry Potter, os espelhos podem ser um excelente tema de incubação, muitas vezes revelando belas surpresas, como por exemplo uma imagem sua de meses ou anos atrás.

                 Outra vantagem que me parece existir com a aplicação dos espelhos é sua serventia como tema de incubação. Não dá pra gente incubar que quer “sonhar com a mão”, “sonhar que estou prendendo a respiração” ou ainda “sonhar com um interruptor”. São coisas banais demais!
              Os espelhos possuem uma essência mais complexa ou fantástica que os outros testes de realidade, definitivamente não possuem. Existem os elementos de sedução e mistério, temas de inúmeros filmes de suspense-sobrenatural e terror, mas também em desenhos animados(Branca de Neve), ficções científicas(Matrix) e fantasias(Harry Potter). São usados para examinar a consciência e nos fazem fritar os miolos pelo seu modo de funcionamento.
                
                “Direita aparece como esquerda e vice-versa porque os raios visuais entram em contato com os raios emitidos pelo objeto de uma maneira contrária à usual.” (Tentativa de explicação de Platão na sua obra Timeu sobre a inversão parcial dos espelhos).

FONTES:

(1) – http://pt.wikipedia.org/wiki/Teste_do_espelho

(2) – Guia Ilustrado Zahar: filosofia/Stephen Law; tradução Maria Luiza X de A. Borges. 2ª edição – Rio de Janeiro.

      Um dos sonhos lúcidos mais bacanas que tive foi com espelhos. Lendo alguns relatos na comunidade do Orkut de Sonhos Lúcidos(….), fiquei muito interessado nos sonhos que o pessoal relatava envolvendo espelhos.

Um dos grandes baratos de sonhar com espelhos é como ele pode retratar nosso subconsciente.

Alguns afirmavam usar eles como reality checks(testes de realidade), outros relatavam reflexos engraçados, bizarros etc..

       Até o dia que tive o meu:

       Eu estava no meio de uma batalha incrível, vestindo uma armadura bem estilo Homem de Ferro(personagem super-herói da Marvel). Havia derrotado 3 Surfistas Prateados malignos e um “Solomon Grundy”! rsrsrsrs

      Foi quando me dei por conta estar no meio de um sonho! E como estava bom! Mas lúcido podia ficar ainda melhor.

Momentos antes de atingir a consciência no sonho eu estava curtindo ser o Homem de Ferro! 😉

      Pousei e lembrei da experiência que eu queria fazer com os espelhos. Rapidamente encontrei uma porta(sou mestre nisso) e antes de atravessá-la, desejei fortemente encontrar um espelho para experimentar ver como seria meu reflexo.

      Ao abrir a porta, fiquei surpreso com um ambiente grande e abandonado, diversos objetos jogados pelos cantos e um bocado escuro. Na parede encontrei não apenas um espelho grande, mas três!

      Muito animado e curioso me aproximei do primeiro espelho e ao olhar para ele, vi o meu reflexo eu me encontrava nu. Meu corpo estava musculoso e definido, numa nitidez intensa e surpreendente.

      Ao me dirigir para o segundo espelho, encontrei outro reflexo meu, agora trajando roupas despojadas, em cortes exóticos e bacanas, com uma aparência de muito conforto e com uma nitidez boa.

      No terceiro espelho, vi meu reflexo trajando uma espécie de paletó, calça social, sapatos… roupas bem formais, mas tudo com uma nitidez bastante tênue, quase se apagando.

      Lembro que fiquei refletindo dentro do sonhos sobre o que eu havia visto. Que aqueles reflexos apareceram de um modo completamente espontâneo sem eu ter desejado como havia desejado a porta, o recinto e o espelho dentro. E mais. Apareceram os 3 espelhos! De fato parecia haver uma simbologia relacionada com meu subconsciente. Daí acordei em meio as reflexões.

Conseguir refletir dentro do sonho, assim que atinge a consciência, sobre o que está sonhando é uma experiência fascinante.

.
        Normalmente os espelhos podem ser utilizados para duas principais funções: reality check(teste de realidade) ou retratar o que se passa no subconsciente. Que foi o meu caso nesse relato. Quando funciona como reality check para alguém, o mais comum vai ser apresentar imagem distorcida, como é o caso de quando olhamos para as mãos.

Hoje na madruga foi espetacular!

Como já comentei por aqui da minha dificuldade pra lembrar dos sonhos, voltei a anotar eles num caderno, sempre próximo a cama.

Nessa madrugada fui obrigado a levantar as 3 da matina(compromisso pessoal). Qse 1h depois pude voltar a dormir.

Acordei no maior breu. Escuro pra caramba mesmo. Ao me erguer consegui ver dois vultos na sala que estavam desaparecendo… e aí caiu a ficha de que estava no meio de um sonho. Tudo estava se apagando muito rápido e só deu tempo de disparar um raio no vulto mais próximo que era feminino. Eu queria fazia muito tempo soltar um raiozinho num sonho e foi o que me veio na hora.

Procurei me acalmar e continuei na caminha, procurando voltar a sonhar de novo.

Acordei novamente dessa vez com um barulho estranho. Fui atá a janela e a escuridão era absurda. Olhei em volta e pensei se era outro sonho. Deu vontade de sair voando pela janela… mas tava tão real que dei uma acovardada… fui em direção a porta do apê e notei que não caminhava mas flutuava beeem rápido.

Atravessei a porta e no corredor do prédio tudo estava mais escuro ainda. Decidi que entraria em outro apartamento e que lá dentro estaria iluminado. Fiz meia volta em direção a outra porta e ao atravessar ela entrei num pequeno corredor com bastante luz ao fundo.

Na sala de entrada havia uma televisão pequena, transmitindo a imagem de um zumbizão que saltitava muito estranho. Atrás da tv me deparei com um espelho gigantesco que cobria toda parede. Foi quando me vi com a mesma roupa q tinha ido dormir!

Tudo estava impecavelmente igual a minha roupa q tinha ido dormir e o meu rosto é que estava mais sombrio. Minha barba mais negra, mais olheiras e o cabelão mais comprido. Achei tudo aquilo divertido demais e comecei a dançar, no estilo do zumbi. “Uhaaaaaaa tô dançando pela primeira vez num sonho lúcido!! hehehehehe eqto dançava até pensei em plantar bananeira(exercício comentado nos desafios lucidos) mas tava tão divertido dançar e me ver no espelho que fiquei por ali mesmo e vendo o zumbi louco na tv kkkkkkk